Ricardo Mota
Ricardo Mota
« página inicial do blog
21/11/2014

Empreiteiras do Petrolão investiram em 41% do Congresso eleito, incluindo AL

As empreiteiras do Petrolão investiram em nada menos do que 41% dos congressistas eleitos este ano. Pagaram R$ 50 milhões, oficialmente.

A turma trabalha do mesmo jeito: dá grana a quem tem chance de se eleger, independentemente do partido que o candidato integra. Entre os eleitos, só o PSOL ficou de fora da vaquinha empreiteirural.

É claro, as legendas que estão no poder ganham mais, porém os outros não são esquecidos – desde que sejam viáveis economicamente.

Da bancada federal de Alagoas, cinco deputados federais receberam financiamento das empresas suspeitas: do PT ao PSDB, eles somaram R$ 1.290.000.

Até na Assembleia Legislativa a festa foi grande: doaram R$ 2.340.000 a 14 deputados estaduais eleitos.

Postado às 12:42, Ricardo Mota 7 comentários postado em Geral |
21/11/2014

Renan Filho ouviu o que precisava do Gecoc e do Conseg – é agir

A reunião do futuro governador Renan Filho com os representantes do Gecoc e do Conselho Estadual de Segurança Pública foi uma das mais importantes comandadas por ele até hoje, ouço dizer.

A questão central: o ainda deputado federal pelo PMDB tem uma longa convivência política com personagens que são emblemáticos em Alagoas quando o tema é violência.

Como deve acontecer nessas situações, o que foi conversado de mais importante há de ficar mesmo entre as quatro paredes. E que o futuro governante faça bom uso do que ouviu.

Estou certo de que o promotor Alfredo Gaspar de Mendonça, coordenador do Gecoc, e o juiz Maurício Breda, presidente do Conselho Estadual de Segurança Público (Conseg) – também representado pelo advogado Antônio Carlos Gouveia-, não se furtaram a dizer o que pensam sobre os temas polêmicos abordados no encontro.

Quando tratamos da violência em Alagoas, a influência política é fundamental. Ainda preservamos a cultura dos “coronéis” com poder político, econômico e de fogo.

Durante o governo Vilela, é inegável, essa turma não viveu a liberdade de outros tempos, que não podem mais voltar. A Renan Filho há de caber um avanço ainda maior no tratamento do velho “crime organizado”.

Estou certo de que o futuro governador ouviu as preocupações dos seus convidados.

Se concorda com eles, mãos à obra.

Postado às 7:02, Ricardo Mota 9 comentários postado em Geral |
20/11/2014

O perigoso alerta do senador do PMDB

No calor do debate da CPI Mista do Congresso Nacional que investiga o escândalo da Petrobras, o senador Valdir Raupp (PMDB-RO) protestou contra a quebra dos sigilos bancário e fiscal do tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, sem sucesso.

Mas deixou um alerta para os demais colegas:

- Vocês já pensaram no que pode acontecer se os tesoureiros de todos os partidos tiveram seus sigilos quebrados?

Eis uma medida que poderia resultar tão impactante quanto as próprias investigações da Lava Jato.

Hoje, sabe-se, a questão continua sendo de grande importância. Quem se disponibiliza a realizar esse trabalho gosta de viver perigosamente: tem o bônus, mas o ônus sempre fica na conta do risco – que quase nunca se consuma.

A caixa-preta dos partidos fica sob a guarda de alguém de muita confiança da cúpula da legenda, e o dinheiro que circula legalmente ou é distribuído de acordo com o tamanho do dirigente seguramente não corresponde ao cumprimento das regras do jogo legal.

Raupp, um dos parlamentares com mais procedimentos no STF, deveria estar sabendo exatamente o incômodo da sua “provocação”.

Postado às 11:46, Ricardo Mota 9 comentários postado em Geral |
20/11/2014

Em eleição disputada, Fernando Dacal é eleito presidente do CREA

 

Foi uma eleição disputada, como há muito tempo não se via no CREA. Ainda assim, o comparecimento dos eleitores foi considerado baixo: menos de 25% dos profissionais de Engenharia e Agronomia que estavam aptos a votar foram às urnas.

Consequência da pouca participação que a entidade tem tido nos debates mais importantes da sociedade alagoana, contrariando até a trajetória nem tão distante do CREA.

Ao final, Fernando Dacal se saiu vencedor com 88 votos à frente do atual presidente da entidade: ele teve 612 votos e Roosevelt Patriota, quer disputava a reeleição, ficou com 524.

É claro, houve um ingrediente político na disputa: Patriota contava com o apoio do senador Renan Calheiros, a quem é muito ligado. O que em nada desmerece a sua condição de profissional respeitado na categoria.

O desafio de Dacal é fazer com que engenheiros e agrônomos tenham uma maior participação no CREA, propondo discussões que sejam do interesse não apenas das duas categorias, mas que também envolvam toda a sociedade.

Postado às 11:31, Ricardo Mota 3 comentários postado em Geral |
20/11/2014

Onze militares tiveram morte violenta em Alagoas este ano

O número foi fornecido pela Assessoria de Comunicação da Polícia Militar.

São contabilizados, aqui, não apenas os assassinatos, como o do cabo Theotônio, na semana passada, mas também os casos de morte por acidentes automobilísticos e até suicídio (uma vítima).

Como se vê – estamos em novembro – acontece uma morte violenta de militar a cada mês. No ano passado, foram dez, no total.

Pela legislação, a morte de um policial quando ele se dirige ao quartel ou após sair do local de trabalho é considerada decorrente da atividade funcional (o que fica claro no assassinato do cabo Theotônio que foi alvejado ao ser identificado como militar).

Esses números preocupam o comando da PM, informa a assessoria do coronel Marcus Vinícius. Ainda que seja uma atividade estressante e de alto risco – a policial -, há de se encontrar formas para minimizar essas tragédias do cotidiano.

Postado às 7:02, Ricardo Mota 16 comentários postado em Geral |
19/11/2014

Jeanine Pires deve ser secretária de Turismo de Renan Filho

A empresária Jeanine Pires é tida como nome certo na equipe do futuro governador de Alagoas, Renan Filho.

Com vastas ligações em Brasília, onde ocupou cargos importantes nos Ministérios do Turismo e da Cultura, ela parece ter o perfil ideal para ser a titular da Secretaria Estadual de Turismo do novo governo.

Atualmente, Jeanine Pires está à frente da sua empresa que atua na área de eventos (de grande porte, ressalte-se) – ligação direta com o turismo, portanto.

Postado às 12:51, Ricardo Mota 3 comentários postado em Geral |

Arquivos