Nide Lins
29/08/2014

Trilha do Visgueiro, sabor rural em Maragogi

Árvore Visgueiro com mais de 500 anos da nome a trilha mais famosa na cidade de Maragogi

Árvore Visgueiro com mais de 500 anos  é a trilha mais famosa na cidade de Maragogi

Dia 9 de agosto, São Pedro estava zangado e providenciou um mundo de chuva; e, cá com meus botões, pensei: “novamente não vou conhecer a Trilha do Visgueiro”.  Tenho certeza que o Santo ouviu meu lamento e deu uma trégua. E assim saímos para fazer a caminhada na área rural de Maragogi, na qual se resguarda uma árvore, um Visgueiro, com mais de 500 anos – garantem os especialistas.

Contudo, São Pedro interrompeu a trégua e fizemos a caminhada debaixo d´água. Mas nosso guarda chuva foi a própria mata atlântica, bem fechada ainda naquele perímetro. Mas como toda trilha, essa com duração de quatro horas, vale mesmo o sabor de aventura, especialmente em dias de chuva, com o solo escorregadiço.

Caminhada de 4 horas pela trilha do Vesgueiro

Caminhada de 4 horas pela trilha do Vesgueiro

O ponto de partida na trilha é no assentamento Água Fria, com suas típicas casinhas de interior. A grata surpresa são as mulheres da comunidade que traçam a fibra da bananeira no artesanato de filé. Mas antes de conhecer estas mulheres de fibra, vamos a trilha.

Guia Neto e arvores cheia de espinhos

Guia Neto e arvores cheia de espinhos

Nosso guia é da própria comunidade, Neto, com 22 anos e conhece o roteiro na palma da mão. Lá vamos nós pelos sítios, entre as plantações de macaxeira. A trilha tem pouco grau de dificuldade, apenas no começo uma subida, mas nada que enfarte. Quatro pessoas compõem o grupo.

No chão, as folhas secas são nosso tapete natural. O guia aponta para várias espécies de arvores, e explica “que agora começaram ser catalogadas”. Nos chama a atenção uma trepadeira que nasce na parte mais alta de uma árvore e vai descendo até sufocar a própria hospedeira. Lei da Natureza…

No caminho cogumelos vermelhos

No caminho cogumelos vermelhos

São apresentadas também espécies replantadas, como o “pau-falho”, que estava em extinção e um curioso arbusto, alto, de espinhos, típico do lugar. De alguns troncos cortados exalam ótimas fragrâncias naturais. Pelo chão brotam diferentes cogumelos, em especial um de tons avermelhados.

As formigas, e os cupins, com suas gigantes casas formam montanhas no meio da mata. A presença do bicho gente afugenta os outros animais, mas, segundo Neto, o local está cheio de tatus, cotias, tejos (ou teiús), quatis e pássaros de todos os tipos.

Detalhe do Visqueira em busca do sol de Maragogi

Detalhe do Visqueira em busca do sol de Maragogi

Uma caminhada e tanto. Mas, finalmente, chegamos até o Visgueiro com mais de 22 metros de altura, e com seus ditos 500 anos de vida. Suas raízes são uma fortaleza. Um lugar sagrado para fotografar com calma.

Depois de apreciar árvore centenária, mais um pouco peregrinação até uma fonte de agua mineral, fria e doce. Em dias de sol o banho de bica é inevitável.

Dia de chuva: neblina e as plantações de abacaxi

Dia de chuva: neblina e as plantações de abacaxi

No final do percurso as plantações de abacaxi dão mais charme. O melhor de tudo, temos coco para bebericar água doce e fresquinha.

Enfim, ótima trilha. Minha única sugestão é para comunidade preparar uma galinha guisada, comida típica de sitio, aí nossa Trilha do Visgueiro ganha sabor reforçado. De lá saímos direto para comer a peixada do Maragaço (primeiro post da série Maragogi).

Na trilha do Visgueiro voltamos a ser criança

Na trilha do Visgueiro voltamos a ser criança

Neto nos diz que a diversão da meninada é se pendurar no cipó e voar como o Tarzan dos velhos filmes. Claro, eu não me aventurei, mas João Lamenha não pensou duas vezes, e fez um leve voo, numa divertida brincadeira de criança.

Na pequena cachoeira leva até o banho de bica com água doce

Na pequena cachoeira leva até o banho de bica com água doce

Rota Trilha do Visgueiro

Uma das 23 Rotas Oficiais da Copa do Mundo de 2014, numa iniciativa do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), em parceria com o Ministério do Turismo (MTur) e o Sebrae, com foco na promoção e comercialização de produtos, serviços e destinos da agricultura familiar .

Preço: R$ 30,00 por pessoa

O que levar – frutas, barras de cereais e água. Máquina fotográfica e bom humor.

Telefone:(82) 3296-2010 / 9113-8299, ou na própria sede da Coopeagro, na AL-101 Norte, em Maragogi

Tapete de folhas no caminho da trilha do Visgueiro

Tapete de folhas no caminho da trilha do Visgueiro

Borboleta na mata atlântica de Maragogi

Borboleta na mata atlântica de Maragogi

 

 

Postado às 13:35, Nide Lins seja o primeiro a comentar! postado em Geral |
27/08/2014

Almoço no Jatiúca com sabor de história

Lagostim Grelhado com Emulsão de Coentro, estrela do Domingo ao Ponto do resort Jatiúca

Lagostim Grelhado com Emulsão de Coentro, estrela do Domingo ao Ponto do resort Jatiúca

Guardo boas lembranças no sitio onde nasci (apesar de ter nascido numa maternidade, assim que saí de lá fui levada direto para o sítio de meus avós e meus pais) em Mangabeiras.

Recordo quando meu pai me levava até a praia da Jatiúca, era uma longa caminhada por uma estrada de terra no meio de uma capoeira que era o loteamento, pontilhado com poucas casas, chamado Marilu (nome que depois desapareceu do mapa).

Resorts Jatiúca prestes a completar 35 anos lança a novidade almoço nos dias de domingo

Resorts Jatiúca prestes a completar 35 anos lança a novidade almoço nos dias de domingo

Depois de muito caminhar, alcançávamos a praia, passando por casinhas de pescadores, coqueiros, dunas. E o mar com suas ondas bravas davam medo, achava que seria engolida. Mas o progresso foi mudando rapidamente a paisagem do bairro, a partir de 1979, com a inauguração do hotel Jatiúca, o que fez o mundo descobrir Maceió e suas belas praias.

Hoje totalmente reformado, oferece como uma das novidades o “Domingo ao Ponto”, almoço com sistema de buffet no restaurante Canoas.

Espaço Kid's e Clubinho Jacaré, paraíso para criançada

Espaço Kid’s e Clubinho Jacaré, paraíso para criançada

Para quem tem filhos, a melhor noticia: a participação dos pequenos no Espaço Kids, no Clubinho Jacaré, sob os cuidados dos recriadores, está incluso no preço de R$ 39,90 (por pessoa). Resumindo: come-se a vontade (sem balança) e a criançada se diverte a beça. Sonho de consumo dos papais e mamães, titios e titias e vovós.

Mesa de queijos, convite ao vinho

Mesa de queijos, convite ao vinho

No Domingo ao Ponto, a mesa é farta: saladas, queijos, peixes, carnes, feijão, arroz, massas, pães, doces… A medalha do primeiro domingo foi pro Lagostim Grelhado com Emulsão de Coentro.  Temperado no sal, o crustáceo, partido ao meio, só precisa de um pouco de azeite e nada mais.

A mesa de frios também merece atenção. Repleta com queijos de primeira linha, é um convite ao vinho. No lançamento foram 16 opções de salgados, além dos doces como o tradicional pudim.

Pães: fabricação da própria da cozinha do Jatiúca

Pães: fabricação da própria da cozinha do Jatiúca

Os pães, de fabricação própria, são outras estrelas do Jatiúca.

Quem comanda a cozinha é o sergipano Adriano Leal, com experiência de cozinha de hotelaria em Aracaju, Angra dos Reis e São Paulo. O chef disse que cada domingo tem uma surpresa, mas sempre será servido lagostim ou camarão.

O Domingo ao Ponto, projeto bem família, tem bom custo/beneficio, e com o sabor de diversão para a criançada.

Tradicional pudim de leite  no Domingo ao Ponto

Tradicional pudim de leite no Domingo ao Ponto

Bastidores do Domingo ao Ponto: chef Adriano Leal, Ana Cláudia e Claudio Cardoso

Bastidores do Domingo ao Ponto: chef Adriano Leal, Ana Cláudia e Claudio Cardoso

Rota do Domingo ao Ponto

Todos os domingos das 12h às 16h. Preço por pessoa: R$39,90 (taxa de serviço e bebidas não inclusos). Crianças até 06 anos não pagam. www.hoteljatiuca.com.br

Bolo de massa puba, um dos destaques do resort Jatiúca

Bolo de massa puba, um dos destaques do resort Jatiúca

Postado às 12:12, Nide Lins 3 comentários postado em Geral |
25/08/2014

Mais sabor no escurinho do cinema

Massa ao alho e óleo, simplicidade e muito sabor, uma das receitas do filme Chef

Massa ao alho e óleo, simples e muito sabor, uma das receitas do filme Chef. Foto Wanderson Medeiros

Dizem por aí que as minhas fotos são um atentado à dieta, mas quem assistiu ao filme “Chef” (ainda em cartaz) sabe que é bem pior. É uma provocação à gula! Acende desejos incontroláveis de comer tudo o que aparece na telona. Quem viu o filme na última quinta-feira (21)  teve o final feliz – ficamos de  “bucho cheio”, como se diz na gíria popular. Durante as cenas em que o chef de Carl Casper (Jon Favreau) elaborava os pratos, eles chegavam ao vivo e à cores para nosso deleite.  (veja as receitas no final do comentário).

Para as comidinhas do filme saírem da telona para a vida real, coube aos chefs Wanderson Medeiros e Artur Nagae comandarem o cardápio especial para a noite. Quando apareceu a cena da atriz Scarlett Johansson saboreando o Espaguete ao Alho e Óleo, na mesma hora os garçons do cinema entregaram o nosso espaguete – simples e delicioso.

Da ficção para realidade: chefs Wanderson Medeiros e Artur Nagae comandarem o cardápio especial para a noite.

Da ficção para realidade: chefs Wanderson Medeiros e Artur Nagae comandaram o cardápio

Comida associada à filme é o projeto “Jantar em Cartaz” do Cinesystem, no Parque Shopping, que periodicamente proporcionará ao público uma “experiência ampliada” de filmes que tiverem temática gastronômica, com a possibilidade de degustar, durante a exibição, pratos relacionados aos roteiros.

Nesta primeira edição do evento, o filme escolhido foi a comédia norte-americana “Chef”, de Jon Favreau. O filme conta a história de Carl Casper (Jon Favreau), chef de um restaurante badalado de Los Angeles que depois de ser demitido resolve reiniciar a vida no comando de um trailer de comida. Na tela desfilam diversos pratos tentadores, preparados em detalhes. No filme também tem um blogueiro (ator Oliver Platt) de gastronomia, mas nada lembra a minha pessoa.

Texan Barbecue, sanduíche de porco à moda cubana. Nota 10

Mojo Pork - sanduíche de porco à moda cubana. Nota 10

A sessão foi única, mas a boa notícia é que quem perdeu a oportunidade também pode brincar de “Chef”. O filme continua em cartaz esta semana em sessões convencionais no Cinesystem (às 16h25 e 21h55, na Sala VIP, e às 19h30, na sala convencional). 

A  produção de Jon Favreau disponibilizou na internet um E-Book gratuito com o Livro Oficial de Receitas do Filme Chef. Basta cadastrar-se gratuitamente no site  para fazer o download (http://www.bakespace.com/cookbooks/detail/7CHEF70the0Film0CookbookA0Recipes0from0El0Jefe/1323/#.U_qGH_ldVqU).

Equipe do Jantar em Cartaz” do Cinesystem, no Parque Shopping

Equipe do Jantar em Cartaz” do Cinesystem, no Parque Shopping

O filme Chef é uma comédia. Imperdível. E para acompanhar as comidinhas tradicionais do cardápio do Cinesystem com assinatura dos chefs Wanderson e Artur. Para esta postagem, tive que escolher entre assistir o filme e comer, ou fotografar. Claro, literalmente, comi o filme. Para a seção de fotos contei com o auxílio luxuoso do chef Wanderson Medeiros e da Aline Angeli. Vamos às receitas do filme “Chef”

chef poster header1

São seis receitas ao todo, três delas especialmente traduzidas para o blog. Instragram: @nidelins

PASTA AGLIO E OLIO (Espaguete ao Alho e Óleo)

Ingredientes

450 gramas de espaguete seco

1 xícara de azeite de oliva extra-virgem

12 dentes de alho grandes, cortados em rodelas finas

1 colher de pimenta vermelha em flocos

1 xícara de salsa fresca picada

1/2 xícara de queijo parmesão, ralado na hora

Sal marinho

Pimenta preta

2 limões

 MODO DE FAZER

Leve uma panela grande de água com sal para ferver e adicione o macarrão. Cozinhe até ficar “al dente”, por cerca de  8 a 10 minutos. Escorra.

Aqueça o azeite de oliva em uma panela grande em fogo médio. Adicione o alho e mexa com frequência até que o alho esteja dourado. Adicione flocos de pimenta vermelha, sal e pimenta.

Adicione o espaguete escorrido diretamente na panela. Misture até que o espaguete esteja completamente envolvido com o óleo de alho.

Retire a panela do fogo, adicione a salsa e o parmesão e misture bem. Ajuste o sal se necessário. Esprema os limões à gosto. Decore com mais parmesão.

 

MOJO-MARINATED PORK SHOULDER

(Ombro de Porco Mojo-Marinado) Pode usar o lombo de porco

 INGREDIENTES

¾ de xícara de azeite extra-virgem

1 xícara de coentro finamente picado

1 colher de sopa de raspas da casca de laranja

¾ xícara de suco de laranja fresco

½ xícara de suco de limão fresco

¼ xícara de folhas de hortelã bem picadas

8 dentes de alho picados

1 colher de sopa de orégano picado

2 colheres de chá de cominho em pó

sal e pimenta

1.5 Kg de ombro ou lombo de porco desossado em uma única peça

 

MODO DE PREPARO

Em uma tigela, misture todos os ingredientes, exceto o sal, a pimenta e a carne de porco. Misture 1 colher de chá de sal e a pimenta. Transfira a marinada para um grande saco de plástico hermeticamente fechado e adicione a carne de porco. Feche o saco e vire; coloque em uma assadeira e leve à geladeira durante a noite.

Pré-aqueça o forno a 425°. Transfira a carne de porco para uma superfície de trabalho, descartando a marinada. Dobre o porco, em terços, se necessário, e amarre com um barbante para formar um rolo arrumado. Polvilhe todo com sal e pimenta e coloque-o numa assadeira.

Asse a carne de porco por 30 minutos, até que doure. Reduza a temperatura do forno para 375° e asse por mais 1 hora e 30 minutos ou mais. Transfira para uma prato e deixe repousar durante 30 minutos. Descarte o barbante antes de cortar.

 

SANDUÍCHE MOJO PORK CUBANOS

​INGREDIENTES

170 gramas de presunto cozido em fatias finas

manteiga amolecida, para pincelar

6 baguettes cortados ao meio

mostarda amarela, para pincelar

350 gramas de fatias finas de carne de porco Mojo-Marinado assado

200 gramas de queijo suíço em fatias finas

3 pepinos em conserva cortados em fatias finas

MODO DE PREPARO

Aqueça uma frigideira grande de ferro ou um grill. Adicione as fatias de presunto e deixe grelhar em fogo moderado, virando uma vez, até dourar em alguns pontos, por cerca de 1 minuto. Transfira o presunto para um prato.

Espalhe manteiga generosamente em cada um dos lados cortados da baguete e coloque na frigideira em fogo médio até que doure, por cerca de 1 a 2 minutos. Transfira as baguettes para um prato e generosamente pincele ambos os lados com mostarda. Monte uma camada de presunto, carne de porco, queijo suíço e picles na baguete e feche o sanduíche.

Pincele generosamente manteiga na parte externa dos sanduíches e coloque-os na grelha. Se estiver usando uma frigideira, cubra o sanduíche com uma assadeira grande ou algo pesado e prense-o. Asse os sanduíches em fogo médio até que estejam dourados e crocantes por fora e que o queijo esteja derretido, por cerca de 3 minutos. Corte ao meio e sirva quente.

 

Lombo de porco marinado. Nessa receita chef Wanderson Medeiros incrementou com purê de mandioquinha

Texan Barbecue: na receita chef Wanderson incrementou com purê de mandioquinha

Texan Barbecue

4 porções

1 kg de contra filé

Sal grosso e molho barbecue a gosto

Modo de preparo

1 Tempere o filé com sal grosso e embrulhe bem com papel alumínio. 2 Leve para assar na parte alta da churrasqueira, deixando a carne bem longe das chamas, por aproximadamente 12 horas ou até a carne ficar bem macia. Se preferir, asse no forno com a menor temperatura possível, verificando sempre para que a carne não queime. 3 Retire a carne da churrasqueira e leve ao freezer para congelar. 4 Desembale a carne congelada e leve-a à churrasqueira, bem afastada do fogo, e deixe-a defumar por aproximadamente 30 minutos, com cuidado para não queimar a superfície. 5 Na hora de servir, corte a peça em lascas, envolva com bastante molho barbecue e leve ao forno para aquecer. 6 Sirva com purê de mandioquinha (receita abaixo).

 

Purê de mandioquinha

4 porções

Purê de mandioquinha

600 g de mandioquinha descascada

20 g de manteiga

80 ml de creme de leite

Sal, pimenta do reino e semente de coentro moída a gosto

Modo de preparo

Tempere a mandioquinha com sal, pimenta e semente de coentro a gosto. 2 Embrulhe-as em papel alumínio e asse no forno a 170 ⁰C por 25 minutos ou até começarem a se desfazer. 3 Amasse as mandioquinhas e reserve. 4 Leve o creme de leite com a manteiga para ferver, junte a mandioquinha amassada e misture bem. 5 Acerte o sal e processe com um mixer de mão ou bata em um liquidificador potente para deixar o purê mais liso. 6 Sirva quente.

 

 

 

 

 

Postado às 8:16, Nide Lins 2 comentários postado em Geral |
22/08/2014

Maragogi: festival tem até lagosta ao perfume de capim santo

Lagosta ao perfume de capim santo da chef Mara na Pousada Camurim Grande, uma das estrelas do Festival de Lagosta em Maragogi

Lagosta ao perfume de capim santo da chef Mara na Pousada Camurim Grande, uma das estrelas do Festival de Lagosta em Maragogi. O evento gastronômico começa no próximo dia 3 de setembro. Pousada Camurim Grande – Restaurante da Mara –   Rodovia AL101 Norte, km 124 –  Telefone: (82) 3296-2044

Lagosta ao perfume de capim santo” é nome charmoso para o prato criado pela chef Mara, da Pousada Camurin Grande, na praia de Camacho, para o 5º Festival da Lagosta de Maragogi, que começa no dia 3 de setembro e prossegue até o dia 30. Serão 14 receitas de restaurantes, pousadas e hotéis comandados por chefs, com descontos especiais entre 20 e 40% . Lagosta vai reinar, e nesta 5 edição, Maragogi também lidera, apenas o chef Iran Cavalcante é o único participante em Japaratinga, do restaurante Companhia da Lagosta e Pousada Villa de Taipa.

Lagosta Vila Pantai - Restaurante Cia da lagosta do chef Iran Cavalcanti

Lagosta Vila Pantai - Restaurante companhia da Lagosta – Pousada Villa de Taipa – Praia de Barreiras do Boqueirão, 107 -  Japaratinga – Telefone: (82) 3297-1271

Nesta segunda reportagem de Maragogi, minha dica é curtir o Festival da Lagosta, dos 14 pratos provei apenas dois, o do Mara e do restaurante Temakeria Costa dos Corais Então vamos destrinchar a Lagosta ao perfume de capim santo, da chef Mara. Até um tempo atrás, o capim santo servia apenas para chá, mas caiu nas graças do chefs e é uma das estrelas da cozinha brasileira. Tem aroma e sabor ótimos. E a nossa chef Mara acertou na receita, a lagosta grelhada apenas no azeite e sal é deitada na banana da terra grelhada, e a redução do capim santo dá o arremate final. Para acompanhar, o risoto de rúcula. Perfeito.

Temakeria Costa dos Corais, restaurante japonês criou a Sushifonia de lagosta com oito peças

Temakeria Costa dos Corais, restaurante japonês criou a Sushifonia de lagosta com oito peças.  Endereço:  AV Senador Rui Palmeira, 749 - telefone- (82)9334-6123 -

Temakeria Costa dos Corais, bom restaurante japonês sob o comando de Valter Pacheco e Gracy Lopes, para o festival tem a Sushifonia de lagosta com oito peças (uramaki, niguiri, hossomaki e dois temakis). A que mais gostei foram o temaki de lagosta milanesa e uramaki (bolinho de arroz recheado com lagosta). Também fiquei feliz em saber que Maragogi tem um japonês para saborear sushis e sashimis. Aproveite que é tempo de baixa temporada, e com a diária de pousada partir de R$ 100,00 para casal com café da manhã, Festival de Lagosta de Maragogi é um saboroso negócio, nas belas praias do litoral Norte de Alagoas.

Rota do Festival de Maragogi – de 3 a 30 de setembro

 O evento é uma realização da Costa dos Corais Convention & Visitors Bureau e prefeitura de Maragogi e Patrocínio do Sebrae e Banco do Nordeste.

De 3 a 7 de setembro acontece a Arena Gastronômica em Maragogi com shows, apresentações folclóricas e oficinas de gastronomia

Mais informações: Costa dos Corais Convention & Visitors Bureau -Telefone: 82 3296-1305 / Curta: www.facebook.com/costadoscoraisalagoas

Na próxima sexta-feira tem mais: a Trilha do Vesgueiro em Maragogi.

Veja os participantes do Festival da Lagosta de Maragogi

 

Lagosta tuynlandesa - restaurante Tuyn -Pousada Praiagogi Endereço:  Rodovia AL101 Norte, km 124  - Camacho Precisa fazer reserva: Sim  -  Telefone: (82) 3296-1206

Lagosta tuynlandesa – restaurante Tuyn -Pousada Praiagogi
Endereço: Rodovia AL101 Norte, km 124 – Camacho
 Telefone: (82) 3296-1206

Lagosta a Burgamar, Restaurante o Burgalhau

Lagosta a Burgamar, Restaurante o Burgalhau –  Endereço:  Sítio Burgalhau - Telefone: (82) 3296-6170

Lagosta a moda da casa, Pastel expresso

Lagosta a moda da casa, Pastel expresso - Endereço:  Av Rui Palmeira S/N -  Telefone: (82) 8843-1061

lagosta ao pontal do Maragogi - pontal do maragogi - Rodovia AL101 Norte, km 130 - Sitio Burgalhau -  Telefone: (82) 9989-9156

Lagosta ao pontal do Maragogi – Pontal do Maragogi – Rodovia AL101 Norte, km 130 – Sitio Burgalhau -
Telefone: (82) 9989-9156

Lagosta Netun - Hotel Areias Belas - Endereço:  Av Beira Mar, 59, Centro, Maragogi - AL, 57955-000 Precisa fazer reserva: Sim  -  Telefone: (82) 3296-1616

Lagosta Netun – Hotel Areias Belas – Endereço: Av Beira Mar, 59, Centro,- Telefone: (82) 3296-1616

Lagosta Praieira - Hotel Praia Dourada. Endereço:  Rod. AL 101 Norte, Km 130, Sitio Burgalhau – Barra Grande – Maragogi/AL  CEP:57955-000 Precisa fazer reserva: Sim – (82) 3296-6161

Lagosta Praieira – Hotel Praia Dourada. Endereço: Rod. AL 101 Norte, Km 130, Sitio Burgalhau – Barra Grande –  Telefone: (82) 3296-6161

Lagosta Quatro estações - Sabor de Maragogi - Endereço:  Rod. AL 101 Norte, Peroba– Maragogi/AL  CEP:57955-000 Telefone – (82)3296-8155

Lagosta Quatro estações – Sabor de Maragogi – Endereço: Rod. AL 101 Norte, Peroba–
Telefone – (82)3296-8155

Lagostim ao Thermidor - Salinas Maragogi - Endereço:  AL 101 Norte, km 124, Maragogi - AL, 57955-000 Precisa fazer reserva:  Não, pois será Só Para Hospedes (82) 3296-3000

Lagostim ao Thermidor - Salinas Maragogi – Endereço: AL 101 Norte, km 12. Não aceita reservas, o prato é apenas para hospedes do resort- Telefone: (82) 3296-3000

Lagostinho ao molho de ervas aromáticas - Pousada Barra -Endereço:  Rod. AL 101 Norte, Peroba-Telefone: (82) 3296-8132 / (82) 3296-8105

Lagostinho ao molho de ervas aromáticas – Pousada Barra Velha -Endereço: Rod. AL 101 Norte, Peroba-Telefone: (82) 3296-8132 / (82) 3296-8105

Paejja de Lagosta - Peroba Villa Hotel  - Endereço:  Rodovia AL-101 Norte, 10 - Praia de Peroba, Maragogi - AL, 57959-000 Precisa fazer reserva: sim – (82)3296-6207

Paejja de Lagosta – Peroba Villa Hotel – Endereço: Rodovia AL-101 Norte, 10 – Praia de Peroba. telefone: (82)3296-6207

Petisco Lagosta ao molho de mostarda - Pousada Costeira da Barra -Rodovia Alagoas 101 Norte, Km 133 - Praia de Barra Grande, Maragogi - AL, 57955-000 Precisa fazer reserva: Sim – (82) 3296-6207

Petisco Lagosta ao molho de mostarda – Pousada Costeira da Barra -Rodovia Alagoas 101 Norte, Km 133 – Praia de Barra Grande, Maragogi – Telefone: (82) 3296-6207

Postado às 9:04, Nide Lins 2 comentários postado em Geral |
20/08/2014

Hambúrgueres verdadeiros

Qualidade do Montargu´s: hambúrguer artesanal de cordeiro com mini-bacons crocantes,  , queijos, tomates, alface e molhos no pão cenoura

Aprovado: hambúrguer de cordeiro, bacons crocantes, queijos, tomates e molhos no pão cenoura

Mini-bacons crocantes,  carne de cordeiro 150 gramas, queijo gruyere, tomates, alface e molhos, todos ingredientes bem guardados no pão com sabor de cenoura. Na primeira mordida, o prazer de comer hambúrguer artesanal, fabricado com esmero. Assim são os hambúrgueres do Montagu´s, casa alagoana especializada na iguaria.

O queridinho dos comensais é de picanha (180gramas) recheado com mussarela, coberto com queijo cheddar, bacon crocante, salada e molho tartare. Para aguçar o paladar, um time de molhos de maionese caseira temperada sabor queijo parmesão, cenoura, calabresa com pimenta de cheiro, catupiry com salsa e azeitona.

Variedades de maioneses temperadas para dar mais sabor aos sanduíches

Variedades de maioneses temperadas para dar mais sabor aos sanduíches

Escolher o sabor da maionese temperada para escoltar o hambúrguer é uma tarefa difícil. O de parmesão é muito legal, bem encorpado. Confesso que ficou complicado provar as outras maioneses porque a de parmesão foi amor à primeira vista.

Tentação: milk-shakes de  nutella (creme de avelã) e o de biscoito negresco

Tentação: milk-shakes de nutella (creme de avelã) e o de biscoito negresco

Outro sucesso da Montagu´s são os milk-shakes. Tão tentadores como os hambúrgueres,  o de sabor nutella (creme de avelã) foi criado para os amantes de chocolate e o negresco vem com biscoitos triturados. Calóricos dos bons, esqueça a dieta e vamos curtir o açúcar negro.

Também merece destaque o sanduíche batizado de Montagu´s filet mignon. São 140 gramas de filé, coberto com queijo gouda, bacon crocante, salada e molho de queijo parmesão e pão de cenoura, marca registrada da casa.

Nota 10: pão de cenoura é padrão no Montagu's e o recheio de filé com queijo holandês

Padrão Montagu’s, sanduíche de  filet mignon, queijo holandês e os fantásticos bacons

No Montagu´s, os hambúrgueres e sandubas levam assinatura do chef Jonatas (Espaço Vera Moreira), mas tem criação dos sócios Jarlisson Marques e Luiz Alberto, cada um trouxe suas paixões culinárias para casa.

Jarlisson elaborou os milk shakes e Luiz criou alguns sanduíches, como, super burguer (fraldinha), filet burguer, chicken burguer (frango)e saussage (linguiça).

Aprecio com moderação os hambúrgueres do Montagu´s, porque a balança não me dá trégua. Os lanches têm qualidade, carne macia, molhos inusitados, queijos nobres, pão de cenoura de primeira, e o bacon em mini cubos crocantes, surpreendem ao paladar.

Nova geração: Jarlisson Marques e Luiz Alberto, criadores do Montagu's

Nova geração: Jarlisson Marques e Luiz Alberto, criadores do Montagu’s

Montagu´s  é uma homenagem John Montagu, um aristocrata que criou o sanduíche sem querer. Tudo aconteceu porque o nobre era apaixonado por jogos de cartas e, para não interromper, ele pedia aos seus servos preparar a comida entre duas fatias de pão e a moda pegou.

Rota do Montagu´s

Preços a partir de R$ 12,90 _ Aceita cartão – Tem serviço de entrega a domicilio

Av. Dep José Lages, 405-A – Telefone: 33175616

 

Postado às 10:32, Nide Lins 15 comentários postado em Geral |
18/08/2014

Criação do chef do sertão: brigadeiro de casca de melancia, sustentável e bom

Sustentável e saudável:  brigadeiro da casca da melancia polvilhado com coco ralado

Em cartaz do Manga Verde: sustentável e saudável: brigadeiro da casca da melancia polvilhado com coco ralado

É admirável conhecer um jovem talento na cozinha,  menino franzino, de sorriso sincero e com muitos sonhos. Assim é o alagoano Timoteo Domingos, 17 anos, estagiário do restaurante natural Manga Verde. “O rapaz vai longe”, mas quem nasce no sertão precisa se virar com o que tem ao seu redor, e o bom garoto criou o brigadeiro da casca de melancia, mousse de palma, lasanha de quiabo, bolo de casca de banana…

Ainda não provei a lasanha de quiabo, mas o brigadeiro da casca de melancia e o mousse de palma experimentei e são bons, saudáveis e sustentáveis.  Quem deseja provar as iguarias pode aproveitar que elas vão estar em cartaz esta semana  no Restaurante Manga Verde. Quem deseja praticar a cozinha sustentável, nosso menino Timoteo enviou as receitas que estão publicadas logo abaixo.

Mousse de palma, sabor exótico, não é muito doce e ótima sobremesa

Mousse de palma, sabor exótico, não é muito doce, ótima sobremesa

Notável – Em vez da bola, reinar nas panelas da cozinha da vó Ana era a brincadeira predileta do Timoteo. “As broas de nata da minha vó eram as melhores coisas do mundo”, diz o bom menino. Aos 10 anos, ele vendia cocadas e bolos no intervalo das aulas, mas quando faltava coco, usava o cacto do quintal da família no sertão de Canindé.

Timóteo, com apenas 17 anos é criativo. Suas receitas já foram premiadas, como a lasanha de quiabo

Timoteo, com apenas 17 anos é criativo. Suas receitas já foram premiadas, como a lasanha de quiabo

Quando apareceu em Maceió, caiu nas graças da nutricionista e chef do Manga Verde, Moema Ferro, que pôs fé no novo talento que nasceu na cidade de Santana, sertão alagoano. Com apenas 17 anos, Timoteo já coleciona prêmios no Festival de Canindé de São Francisco (Sergipe) com as suas criações: lasanha de quiabo e brigadeiro de goiaba. Agora seu próximo passo será no Festival de Tiradentes, provar das comidinhas do Sertão sustentáveis do novo talento das Alagoas.

 

A chef e nutricionista Moema Ferro incentivando e apoiando o novo talento do sertão alagoano

A chef e nutricionista Moema Ferro incentivando e apoiando o novo talento do sertão alagoano, Timoteo

 

 MOUSSE DE PALMA

INGREDIENTES:

- 3/4 de xícara de leite condensado (se for sem açúcar, colocar uma xícara)
- 1 xícara de creme de leite (pode ser ligth)
- 1 colher de sopa de mel
- 1 xícara de palma em pedaços

Modo de preparo

Coloca os ingredientes no liquidificador e bate por cerca de 5 minutos para que a mistura fique homogênea e consistente. Depois coloca nas taças e cobre com papel filme. Em seguida, leve ao congelador e deixe por 10 horas.

Brigadeiro de casca de melancia

Ingredientes

1 colher (sopa) de manteiga

2 xícaras (chá) de casca de melancia (parte branca e verde)

300g de leite condensado

1/4 de xícara (chá) de coco ralado

Modo de preparo

Rale a casca de melancia. Reserve. À parte, leve ao fogo a margarina e deixe derreter, em seguida acrescente as cascas e misture bem. Logo após, acrescente o leite condensado e deixe ferver por cinco minutos em fogo médio, sempre mexendo. Para finalizar, leve o coco ralado e mexa até começar a grudar no fundo da panela. modele-os e passe no coco ralado.

Rota comida saudável  e sustentável

Para provar a gastronomia sutem tavel, vá até o Manga Verde

Funciona de terça a domingo, das 11h30 até as 15h e das 18 até as 22h.

Antiga Amélia Rosa, 221, Jatiúca. Indo em direção à praia - Telefone: 3025. 9889

Saber mais sobre o chef Timoteo, curta: www.facebook.com/pages/A-Saga-do-Timoteo-o-Chef-do-Sertão

 

Postado às 8:18, Nide Lins 1 comentário postado em Geral |
15/08/2014

Maragogi: Melhor peixada da Edna

A peixada a moda da casa no restaurante Maragaço, em Maragogi é mais perfeita

A peixada a moda da casa no restaurante Maragaço, em Maragogi é mais que perfeita

Uma viagem até a cidade de Maragogi é surpreendente. Muito além do sol, mar e de suas famosas galés tem o turismo rural, ecológico, festival da lagosta,  artesanato das mulheres de fibras, docinhos de sequilhos, fé no mosteiro de São Bento, fazenda, hotel, resort, pousada e sabores. Escolhi as sextas-feiras para contar um pouco da minha vivência na cidade litorânea do litoral norte de Alagoas. Para iniciar bem a série de reportagens,  elegi a história saborosa e empreendedora do casal de alagoanos José Luiz e Edna,  donos do melhor restaurante de frutos do mar na região.

O restaurante  Maragaço fica na própria residência do casal,  que aos poucos foi cedendo espaço para o restaurante, de frente ao mar de Maragogi, no centro. E digo sem medo:  Edna faz a melhor peixada que já comi em Alagoas, tanto que José Luiz diz: “O lugar é simples, mas depois de comer nossa peixada a senhora vai voltar”.  E realmente, fui fisgada pelo estômago e coração.

Detalhe da peixada a moda casa: lagosta, polvo, camarão e legumes no leite de coco natural

Detalhe da peixada a moda casa: lagosta, polvo, camarão e legumes no leite de coco natural

 

A peixada à moda da casa chega na mesa linda, colorida com tomates, ovos, batata, chuchu,  coentro, cenoura, cebola, lagosta, camarão, polvo,  posta de peixe  e duas pimentas  verdes de cheiro, que exalam o aroma aprazível. Todos os itens são mergulhados no caldo de peixe com coco.  Para escoltar os frutos do mar, pirão no leite de coco natural e arroz branco.

É de comer rezando e pedir bis, a peixada da Edna é bem alagoana, o leite de coco é na medida exata, não cobre os sabores dos pescados.  Simples e perfeito. O segredo da Edna, além do nato para temperar, também conta com o conhecimento de seu esposo Luiz, que durante quinze anos viveu pescando em alto de mar, e conhece com a palma da mão sobre os peixes, camarões, lagostas e polvos.  “Meus amigos trazem peixes fresquinhos”, diz o alagoano.

Enquanto Edna cozinha, Luis é o falante do  salão, e como bom pescador, ele lembra que na sua época, sem tecnologia, as estrelas guiavam até os peixes.

Sucesso:  Edna e Maria José comandam a cozinha e Luis atende o público com muita história pra contar

Sucesso: Edna e Maria José comandam a cozinha e Luis atende o público com muita história pra contar

Gente simples – José Luis viveu e nasceu em Maragogi, e além de pescador  foi cortador de cana, mas encontrou no turismo a oportunidade de mudar de vida. “Comecei pequeno e o Maragaço foi crescendo a ponto de alugar uma casa para meus filhos, porque os quartos viraram restaurante”, conta.

No começo foi difícil, ninguém dava atenção à família do José. Os turistas passavam, olhavam  para o lugar simples e corriam, mas o alagoano não desistiu. Atualmente, os seus fieis clientes são o melhor cartão de visita do Maragaço.

José disse que vai colocar no cardápio o salmão, porque o povo pede. “Eu comprei, mas nem conheço esse peixe”, diz o ex-pescador. Mas na minha opinião, na cozinha da Edna nem precisa de peixe importado, porque o mar de Maragogi tem arabaiana, cavala, dourado, nossos peixes nobres e saborosos.

Para quem intolerância a camarão é sá avisar, o peixe vem no prato separado

Para quem intolerância a camarão é só avisar, o peixe vem no prato separado

O Maragaço está entre meus lugares sagrados, cantinho da boa peixada alagoana. E claro, a comida deliciosa e simples abriu o meu apetite para voltar e provar outras iguarias da Edna, mais uma preciosa da cozinha dos mares.

Maragogi é bonito até em dias de chuva. E será tema de várias postagens no meu blog

Maragogi é bonito até em dias de chuva. E será tema de várias postagens no meu blog

Rota Maragaço – Maragogi (litoral norte de Alagoas)

Peixada a partir de R$ 45,00 – Pratos para duas pessoas  (três comem bem)

Av. Senador Rui Palmeira N° 1001, Centro de Maragogi – 082 3296-2041.

Funciona de segunda a sábado, das 11 até 21h – Domingo das 11 até 16h

Aceita cartão

 

Aceita cartão

 

 

 

 

 

Postado às 8:57, Nide Lins 6 comentários postado em Geral |
13/08/2014

Drinques dos céus

 

Drinque do chef criado pelo Braynner Scherz, é a nova moda do The Door. A bebida leva café, gengibre, uísque e outros ingredientes

Drinque do chef criado pelo Braynner é a nova moda do The Door. A bebida leva café, gengibre, uísque …

Qual a quantidade do açúcar, do licor, do uísque, da laranja, da água, do gelo?  Difícil de calcular, e muito mais complicado é harmonizar os sabores. É uma verdadeira ciência, e para isso, tem até nome: é o “mixologista”,  especialista em inventar bebidas com a sua cara. Quem faz bem este malabarismo é o pernambucano Braynner Scherz, do The Door (bar especializado em drinques).

Para criar os drinques com identidade, o mixologista Braynner apenas pergunta quais as frutas e bebidas que mais lhe agradam, e assim nascem os coquetéis com nossa personalidade.  Como minha paixão é o café e não sou fã de doces, ele adicionou uísque,  xarope de amêndoas com café, hortelã, suco de limão e gelo picado, transformando tudo no drinque dos céus.

Door Zombie” é um coquetel clássico do Hava drinque de sabor cítrico e marcante

Door Zombie, uma releitura do coquetel clássico do Havaí. Sabor cítrico

O “drinque do chef”, criado pelo Braynner Scherz, é a nova moda do The Door. O pernambucano  é um dos bartenders referência na mixologia brasileira, agora morando em Maceió,  o mar está sempre inspirando o bom rapaz. É só chegar ao bar e confessar os seus desejos para o chef  criar novos sabores . Além das invenções, também há espaço para os clássicos, entre eles o “Door Zombie”.

“Door Zombie” é uma releitura do coquetel clássico do Havaí, com rum claro e escuro, xarope de banana, bitter de chocolate, sucos de caju, laranja e limão. Para finalizar, a casquinha de limão que até pega fogo. Hilário, drinque de sabor cítrico e marcante.

Ginger Ale, conhecido como refrigerante de gengibre, que é super-refrescante

Sem álcool: Ginger Ale, refrigerante artesanal de gengibre e limão

Também conquistou meu paladar o Ginger Ale, refrigerante artesanal de gengibre e limão, que é super-refrescante. E nos primeiros goles remete às boas lembranças, é como se estivesse bebericando o drinque confortante nas praias de Maceió.

Muito legal, o Ginger Ale faz a gente divagar no tempo, e o curioso nos ingredientes é que não há uma gota de álcool. O drinque leva gengibre e limão … Perfeito para relaxar… É de pedir bis.

Sucesso da casa: brindar  com o B5 2, mistura de licor irlandês, chocolate, leite, uísque irlandês, cointreau e um pouco de  chamas

Sucesso da casa: B5 2 com  camadas de licor de café, licor cremoso de uísque irlandês, cointreau e chamas…

The Door, sob a batuta dos jovens empresários Luiz Alberto e Leo Cox, continua acertando. A porta está aberta a novas invenções do mixologista Braynner, mestre dos drinques. E claro, merece brindar  com o B5 2, com camadas de licor de café, licor cremoso de uísque irlandês, cointreau e um pouco de  chamas…

Braynner Scherz está  entre os 10 melhores bartenders do Brasil

O bom pernambucano Braynner Scherz está entre os 10 melhores bartenders do Brasil. Agora no The Door

Mestre dos drinques -  esqueci de perguntar se Braynner, como bom pernambucano, tem frevo no pé, mas suas mãos aprontam drinques mirabolantes . Sua história como bartender começou em 2010, em eventos, logo depois foi convidado a trabalhar na Ilha de Fernando de Noronha na pousada ”Solar dos Ventos”, onde desenvolveu seus primeiros coquetéis autorais.

Em 2011, participou de cursos e workshops de coquetelaria e mixologia no Brasil e Europa. Há dois anos vem realizando palestras no Drink Show pelo Equipotel Nordeste. O pernambucano coleciona prêmios, como o campeão nacional do campeonato Cocktail Jorney e terceiro lugar no nacional do Cocktails Day e está entre os 10 melhores bartenders do Brasil, eleito pelo World Class Brasil, o maior campeonato de coquetelaria do mundo.

Para um bom drinque,  tem quer  “Bitter, a alma do bom coquetel”. “ É como o sal da comida, é tempero complexo (mistura de várias ervas, cascas e raízes)”, declara o mestre, que em breve lança o novo menu de coquetéis no The Door.

Mas The Door não vive apenas de drinques: para petiscar, veja duas dicas.

Bolinho de macaxeira com linguiça com molho de creme de macaxeira, ovo, coalho,  e limão. Muito bom e leva assinatura da chef Simone Bert

Bolinho de macaxeira com linguiça com molho de creme de macaxeira, ovo, coalho, limão e outros ingredientes. Muito bom e leva assinatura da alagoana chef Simone Bert

A tradicional receita de filé ao poivre (molho de pimenta)  ganhou uma versão de Luiz Alberto, que além do empreendedorismo manda bem na cozinha. A iguaria é servida com pão

A tradicional receita de filé ao poivre (molho de pimenta)  ganhou uma versão de Luiz Alberto, que além do empreendedorismo manda bem na cozinha. A iguaria é servida com pão

Rota The Door

Preço do drink a partir de R$ 11,00

Aceita cartão

De segunda a sábado, das 18h até o último cliente

Rua São Francisco de Assis, 103 (vizinho ao Wanchako) – Telefone: 3316-3550



 

Postado às 8:31, Nide Lins 1 comentário postado em Geral |
10/08/2014

Chef Cristian ensina receitas francesas

Clássico da culinária francesa: , Filet au poivre (Filet com molho de pimenta)

Clássico da culinária francesa: , Filet au poivre (Filet com molho de pimenta)

Antes de ser pai de três filhos e chef de cozinha, o francês  Cristian Hanug só queria viajar pelo mundo afora, e a melhor forma que ele encontrou foi utilizar o seu talento na cozinha e trabalhar nos hotéis e restaurantes da Suíça, Alemanha e Caribe. E assim o francês aperfeiçoou sua arte culinária francesa, mas a paixão por alagoana fez Cristian migrar para Maceió.

Na terra do sol e mar trabalhou em vários restaurantes, e agora, em parceria com a Aliança Francesa, ele promove cursos da tradicional gastronomia francesa. Para o blog, ensinou duas receitas clássicas, Filet au poivre (Filet com molho de pimenta)e gratin dauphinois (batatas gratinadas), e além das aulas o francês também é chef em domicílio. Ele vai até a cozinha e prepara o jantar  com sabores da capital Paris.

francês  Cristian Hanug só queria viajar pelo mundo afora,

Cristian Hanug ensina a receita do Chou chantilly e um do doce mais famoso na França

A próxima aula é no dia 12, dividida em módulos. Na cozinha da Aliança Francesa, os alunos colocam a mão na massa, ou seja, testam os conhecimentos do chef Cristian Hanug, e claro, no final da aula saboreiam a lição saborosa da aula. Vamos à receita:

Filet au poivre (Filet com molho de pimenta)

Dourando o filé com pimenta do reino

Dourando o filé com pimenta do reino

700 gramas de filé

200 ml de carne

100 ml de vinho branco seco

5 colheres de conhaque

40 gr de manteiga sem sal

40 gr de pimenta do reino em grãos

50 ml de óleo de milho

Como fazer

Quebre a pimenta.

Limpe o filé e corte dois dedos de largura, também pode ser filé alto.

Tempere com sal e a pimenta

Numa frigideira, coloque manteiga sem sal (para não interferir no sabor) e óleo. Quando estiver bem quente, coloque para selar os dois lados (4 minutos para cada lado). Para quem gosta bem passado, aumente o tempo.

Flambe o filé com conhaque e acrescente o vinho branco e deixe reduzir por dois minutos. Finalize com manteiga. Tire da frigideira, deixe descansar e  a salmoura da carne deve ser descartada.

Caldo de carne

1kg  de ossos de boi

100 gramas de cenoura

Uma cebola pequena

1 colher de sopa de extrato de tomate

2 dentes de alho

1 folha de ouro

1 bouquert de garni (salsa, tomilho ou alho poro) e amarre com barbante

2 litros de água

Como fazer

Refoga a carne com pouco de óleo, coloque a cenoura em cubos, alho, folha de louro, extrato de tomate e refogue por 5 a 6 minutos. Coloque água fria até cobrir. Adicione bouquert de garni (salsa, tomilho ou alho poro) e amarre com barbante. Depois da fervura do caldo cozinha o caldo em fogo baixo por cerca de duas horas.

Escorre o caldo e retorna para o fogão para reduzir pela metade.

Para encorpar o molho (faça separado do caldo), 70 gramas de farinha, 70 gramas de manteiga sem sal. Derreta a manteiga, acrescente a farinha  e por último o caldo de carne.

Esquente a carne e coloque o caldo por cima do filé.

Batatas gratinadas

Batatas gratinadas

Gratin Dauphinois (batatas gratinadas)

800 gramas de batatas

300 ml de leite

300 ml de  creme de leite

4 dentes de alho

50 gramas de manteiga sem sal e pimenta do reino (a gosto)

Misture o creme de leite, manteiga, leite, alho picado, sal e pimenta.

Corte as batatas bem finas

Corte as batatas bem finas

Primeiro deixe ferver o leite  com o creme de leite, alho picado, manteiga, sal e pimenta do reino. Corte as batatas de preferencia  no processador de legumes para as camadas ficarem bem finas. Depois deite as batatas na panela com o leite e deixar cozinhar com fogo baixo 10 minutos.

Colocar as batatas no pirex untado com 1 dente de alho, e leve ao forno quente por 20 minutos.

Curso de culinária francesa

Dia 12 na  Aliança Francesa com chef Cristian Hanug

Av Humberto Mendes 250 , no lado da maternidade Nossa Senhora de Fátima , em Jaraguá

Mais informações - 9131.4029

 

 

 

 

 

 

Postado às 23:15, Nide Lins seja o primeiro a comentar! postado em Geral |
08/08/2014

Cerveja em homenagem ao gato

 

Penélope, minha gata, virou modelo para homenagear o gato Monster que inspirou a cervejaria de Nova York à criar a bebida com o nome do bichano

Penélope, minha gata, virou modelo para homenagear o gato Monster que inspirou a cervejaria de Nova York à criar a bebida com o nome do bichano. Cerveja para degustar ótima dica para o dia dos pais

Lembra-se daquela história: “Era uma vez um gatinho…”. Mas, não é fábula! É de verdade! O gato, batizado de Monster, fez da fábrica de cerveja o seu doce lar. O bichano conquistou os proprietários – em homenagem, no ano de 1999, o nome do gato virou a cerveja “Monster Ale”. O bichano viveu 13 anos (de 1999 a 2012) e faleceu por conta de problemas no rim. Um ano depois, a empresa continuou fabricando a Monster Ale, quando seus donos decidiram encerrar sua produção. “Não tinha mais a alma do gato na cervejaria”.

O mais legal: em Maceió, na Casa da Cerveja, eles receberam uma caixa… Mas só existem três exemplares à venda, porque a quarta eu já comprei!

Como no próximo domingo é dia dos pais, a cerveja artesanal, como a Monster Ale, é um presente para quem aprecia a bebida produzida para saborear. O nosso mestre cervejeiro, Rafael Rolim, que saboreou a cerveja (a minha esta guardada), afirmou que ela é bem frutada e combina com a sobremesa.

Veja outras dicas para presentear os pais

Champagne – Waldhans é uma alemã ideal para quem deseja adentrar no mundo das cervejas artesanais. É uma pilsen leve, lembra champagne, elaborada com a flor natural do lúpulo, tem melhor aroma e paladar. R$ 15,00

Champagne – Waldhans é uma alemã ideal para quem deseja adentrar no mundo das cervejas artesanais. É uma pilsen leve, lembra champagne, elaborada com a flor natural do lúpulo, tem melhor aroma e paladar. R$ 15,00

Café - HOP Arabarica é também uma cerveja de Curitiba, indicada para marinheiro de primeira viagem e veteranos também. É uma cerveja loira com espuma densa, de alta fermentação com aromas de banana e café (das lavouras de Minas Gerais). R$ 19,00

Café – HOP Arabarica é também uma cerveja de Curitiba, indicada para marinheiro de primeira viagem e veteranos também. É uma cerveja loira com espuma densa, de alta fermentação com aromas de banana e café (das lavouras de Minas Gerais). R$ 19,00

Extra forte – cerveja brasileira de Curitiba, antes batizada de Venenosa, teve que mudar o nome para Perigosa, para evitar mal entendido. Ela não é para iniciantes, o nome imperial no rótulo define o estilo da cerveja que é extra forte, amargo 100% e teor alcoólico 9.2%. R$ 24,00

Extra forte – cerveja brasileira de Curitiba, antes batizada de Venenosa, teve que mudar o nome para Perigosa, para evitar mal entendido. Ela não é para iniciantes, o nome imperial no rótulo define o estilo da cerveja que é extra forte, amargo 100% e teor alcoólico 9.2%. R$ 24,00

Rota Casa das Cervejas

Funciona de terça a sexta, das 13h até o último cliente e aos sábados das 10 até o último cliente

Endereço: Avenida Almirante Álvaro Calheiros, 660 – Jatiúca – Telefone: 9691.0782

 

 

Postado às 10:14, Nide Lins seja o primeiro a comentar! postado em Geral |

Arquivos