Nide Lins
19/12/2014

Destaque 2014: Sur, cozinha alagoana premiada

Novidade do Sur: surburguer de filé é de comer rezando, são 180 gramas de carne com direito a presunto cru (artesanal), maionese de queijo de cabra, batatas ao forno, geleia picante de tomate e salada.

Criatividade do Sur: surburguer de filé é de comer rezando, são 180 gramas de carne com direito a presunto cru (artesanal), maionese de queijo de cabra, batatas ao forno, geleia de goiaba e e salada.

Conheci o chef Serginho Jucá na festa de 80 anos da Yêda Rocha (Irmãs Rocha). Ela, muito orgulhosa, apresentou seu neto como o herdeiro da culinária alagoana do Engenho  Varela, em São Miguel dos Campos. De lá nasceram suas comidinhas inesquecíveis, cocada da Nena, doce de mangaba, caldeirada, tapioca molhada… Mas além do livro de receitas “Delícias Alagoanas” e do saudoso restaurante Irmãs Rocha (nunca devia ter fechado), o Serginho Jucá, em parceria com o chef Felipe Lacet, abriu o Sur com a proposta de cozinha alagoana criativa.

Agora, a dupla de chefs está em alta na gastronomia brasileira: em novembro o SuR está na lista dos 50 melhores restaurantes do país, publicada no Guia Quatro Rodas Brasil 2015, da Editora Abril, ocupando a 40º posição. E em 2013 foi eleito pela Vejinha Maceió como restaurante revelação.

Chefs Felipe e Serginho, dois novos talentos da gastronomia alagoana

Chefs Felipe e Serginho, dois novos talentos da gastronomia alagoana

Sérgio Jucá e Felipe Lacet estudaram gastronomia na Espanha, os dois chefs voltaram para Maceió e se uniram nos negócios. Em outubro de 2012, o SuR abriu suas portas, e na cozinha só tem os ingredientes alagoanos: manteiga do Sertão, batata, macaxeira, mel de engenho, queijo coalho, coentro entre outras, a alma da cozinha criativa alagoana.

Veja as minhas receitas preditas do Sur

Steaktartare, um prato francês que ficou brasileiro. Em vez de carne bovina,o peito de pato.Em vez de gema de ovo, uma emulsão de maracujá e manga rosa

Steaktartare, um prato francês que ficou brasileiro. Em vez de carne bovina,o peito de pato.Em vez de gema de ovo, uma emulsão de maracujá e manga rosa

Em vez do leite de coco, o camarão vila franca vem escoltado farofa e vinagrete

Em vez do leite de coco, o camarão vila franca vem escoltado farofa e vinagrete

Pipoca com manteiga de garrafa aromatizada com limão siciliano

Pipoca com manteiga de garrafa aromatizada com limão siciliano

Versão alagoana do prestígio com sorvete de coco sob uma camada de brigadeiro (consistência de mousse) com castanha de caju.

Versão alagoana do prestígio:sorvete de coco sob uma camada de brigadeiro com castanha de caju

Sur: caipirosca de goiaba com framboesa

Sur: caipirosca de goiaba com framboesa

 

Rota do Sur

A casa abre de quarta a sábado, oferecendo o menu degustação. A experiência gastronômica tem feito bastante sucesso entre o público alagoano, com cardápios que mudam mensalmente e expõem o lado mais criativo de Felipe e Sérgio. O almoço é oferecido toda sexta com um menu especial. Para o jantar, o SuR abre de quarta a sábado das 20h à 00h.

Endereço: Rua Professora Maria Esther da Costa Barros, 306 Stella Maris – Telefone: 9110-2337 /  9678-1687

Bacalhau no molho de azeite, no próprio caldo do peixe com ervilhas e purê de jerimum,

Bacalhau no molho de azeite, no próprio caldo do peixe com ervilhas e purê de jerimum

Detalhe do novo restaurante Sur. Projeto de Rodrigo Fagá

Detalhe do restaurante Sur. Projeto de Rodrigo Fagá

 

 

Postado às 16:08, Nide Lins seja o primeiro a comentar! postado em Geral |
17/12/2014

Sanduba americano conquista alagoanos

. O sanduba número um de pedidos é o Black Rib, que vem recheado com carne de costela bovina, maionese especial black beef (a base de queijo cream cheese, muçarela  (escreve assim mesmo), molho barbecue (molho de tomate agridoce) e bacon.

. Na Antiga Amélia Rosa: sanduba número um de pedidos é o Black Rib, que vem recheado com carne de costela bovina, maionese especial, queijo,molho barbecue e bacon. Criação do chef Deco. Mais que perfeito

Desde o dia 16 de agosto, um trailer instalado na Avenida Amélia Rosa vem conquistando os paladares dos alagoanos e turistas. Não tem garçom e ainda tem filas quilométricas, mas quando a comida é boa tudo vale a pena.  O nome do empreendimento é  “The Black Beef”, e  oferece sandubas tipicamente americanos nascidos nas ruas de Nova York, mas também tem o toque brasileiro com os brigadeiros que remetem a infância. A ideia chegou a Maceió com o chef Deco Sadigursky, que morou na terra do Tio Sam nos anos de 2005 e 2008.

Então vamos decifrar os sandubas do chef Deco, ou melhor, Burger,  porque sua fabricação é artesanal. “Tive o cuidado de escolher meus fornecedores, a carne compro todo dia no Aldebaran Carnes. Ela vem embalada a vácuo e na nossa cozinha adicionamos os temperos. A nossa diferença é o frescor da carne. Ela não pode ser usada no outro dia”, conta Deco.

Black Beef com pão australiano (preto e agridoce) e recheado com Burger artesanal bovino, double de cheddar e cebolas caramelizadas

Black Beef com pão australiano vem recheado com Burger artesanal bovino, double de cheddar e cebolas caramelizadas

Para os burgers ficarem macios são usados vários tipos de carnes, cupim, costela bovina e acém. O sanduba número um de pedidos é o Black Rib, que vem recheado com carne de costela bovina, maionese especial black beef (a base de queijo cream cheese, muçarela  (escreve assim mesmo), molho barbecue (molho de tomate agridoce) e bacon. Olhe, é muito boa a combinação dos ingredientes, e o pão tipo seda deixa  saudades.

O segundo que arremata os corações é o Black Beef com pão australiano (preto e agridoce) e recheado com Burger artesanal bovino, double de cheddar e cebolas caramelizadas. Também é ótimo, tem sabor mais adocicado por conta do pão e as cebolas.

As cebolas roxas para ficarem caramelizadas recebem um tratamento chique com açúcar mascavo, molho shoyo,  manteiga artesanal, pimenta do reino e molho inglês,  fazendo toda diferença ao paladar.

Imperdível: dupla de brigadeiros, doce lembrança da nossa infância

Imperdível: dupla de brigadeiros, doce lembrança da nossa infância

Um dos sonhos do chef Deco é produzir um Burger vegetariano e sem glúten usando quinoa, brócolis, bacon de soja, entre outros ingredientes. Mas enquanto aguardamos esta novidade o chef fez um só com queijos e cebolas caramelizadas, eu adorei. Embora ele resista colocar este sanduba improvisado no cardápio, escrevo: “Deco, é bom, coloque no cardápio pois os vegetarianos agradecem”.

Os pães são produzidos na Padaria Padoca, porque são artesanais, não são feitos com mistura pronta. Aplausos para chef Walgra, a mestre dos pães.

Sobre os brigadeiros que são servidos em dupla, cada dia tem sabores diferentes. Eles vêm com uma capinha crocante e são macios por dentro. Na primeira mordida viajamos até a infância. Destaque para o de chocolate amargo e de café.

Brigadeiro, doce brasileiro, que encanta o mundo com sua eterna doçura de festas infantis.

Chef Deco, novo talento da gastronomia alagoana no seu trailer de sabores

Chef Deco, novo talento da gastronomia alagoana no seu trailer de sabores

Em breve, o chef Deco vai colocar o Black Bike na rua fechada nos dias de domingo com quatro tipos de doce. Vamos aguardar para ver nossa Ponta Verde ficar doce para balancear o sal do nosso belo mar

Rota The Black Beef (Carne negra)

Preços dos sandubas – R$ 18,00 e R$ 20,00 – Aceita cartão

Para beber: sucos artificias, cervejas e refrigerantes

Na antiga Amelia Rosa – Na calçada da loja Bebê Fralda (de frente para o Boteco Paulista)

Funciona de quarta a sábado das 19h até acabar e domingo as 19h

Dica: nos dias de domingo das 17 até as 19h é tranquilo

Postado às 9:11, Nide Lins 5 comentários postado em Chef na Cozinha, Gastronomia |
15/12/2014

Pastel do Chico, o rei da Ponta Grossa

 

Pastel do Chico nos sabores de carne, queijo, misto e mistão, tradição de 22 anos no bairro do Prado

Pastel do Chico nos sabores de carne, queijo, misto e mistão, tradição de 22 anos n bairro da Ponta Grossa

O bairro do Ponta Grossa, um dos mais tradicionais de Maceió, tem histórias para contar, como o famoso “Moleque Namorador”, um alagoano de São Luiz do Quitunde, afamado por perpetuar o frevo no período de carnaval em uma das praças do bairro, que hoje tem o seu nome, uma justa homenagem ao dançarino. Nesta praça também ganhou fama um ponto de venda do Pastel do Chico, mas a história da lanchonete começou há 22 anos, na Rua Cabo Reis, 610, e até hoje  a iguaria mantém a mesma qualidade e os sabores de carne, queijo, misto e mistão.

O Chico é avesso à entrevista e as fotos, mas  a sua esposa  Maria das Neves, sempre atenciosa, e claro uma das responsáveis pelo sucesso do pastel, com sorriso aberto relata a história da micro empresa familiar. “No começo não tinha pastel, só lanches. Um amigo da família ensinou a fazer o pastel, e pegou, tanto que os outros salgados desapareceram”, conta Maria das Neves.

O pastel do Chico é fofo, não é de vento, tem recheio de verdade, e o principal, não vem embebido no óleo. “O sucesso da receita é o amor”, argumenta Maria Neves. Mas ela revela alguns truques,  um deles é a temperatura do óleo, deve permanecer normal, se estiver frio o pastel absorve o líquido, e muito quente queima a massa. Outro detalhe,  eles  utilizam os mesmos produtos (farinha e margarina) e não mudam.

Sucos de cajá e graviola, há 22 anos mantêm a mesma qualidade

Sucos de cajá e graviola, há 22 anos mantêm a mesma qualidade

E realmente o tempo passa, e o pastel do Chico é o mesmo padrão de qualidade e sabor. Nas outras filias gerenciadas pela família do Chico são bons, mas com todo o respeito, o original da Rua Cabo Reis é o melhor de todos.

Para beber, invista nos sucos, além de mais saudáveis, são perfeitos. Eles são feito de polpas (marca Pomo) de cajá, mangaba, graviola e maracujá, e se faltar estes sabores seus fieis fregueses reclamam, e com justa razão, são ótimos que nem parecem ser feitos de polpas congeladas.

No mais, o Pastel do Chico é um dos lugares mais tradicionais de lanches de Maceió. Lá sempre “ferve ” de gente que aprecia a boa culinária regional com a essência do tempero alagoano.

Maria das Neves, uma das responsáveis pelo sucesso do Pastel do Chico

Maria das Neves, uma das responsáveis pelo sucesso do Pastel do Chico

Rota do Pastel do Chico

Preço – R$ 2,50 e R$ 4,00 (mistão)

Não aceita cartão, só dinheiro

De segunda  a sexta das 7h30 até 12h30 e das 13h30 até 18h/ Sábado das 7 até 12h

Rua Cabo Reis, 610 – Ponta Grossa. Telefone – 8811.5302/ 8879.9776

Outras filias – Praça Moleque Namorador, Rua Formosa e Mix na praia da Ponta Verde

 

Postado às 7:45, Nide Lins 23 comentários postado em Gastronomia, Lanche |
10/12/2014

Voltei, Recife/ Foi a saudade/ Que me trouxe pelos braços…

 

 

No Marco Zero: foto do cearense Leandro Leal, apaixonado pelo Recife, uma cidade cultural

No Marco Zero: foto do cearense Leandro Leal, apaixonado pelo Recife, cidade cultural

Conheci Recife num sábado de carnaval, “faz tempo visse”, como falam os bons pernambucanos. Mas sem detalhar datas, uma das cenas que gravei foi o pequeno bloco cantando alegremente “Ei pessoal, ei moçada, carnaval começa com o Galo da Madrugada”. Hoje, um arrastão da multidão colorida no passo do frevo seguindo a agremiação carnavalesca, uma paixão mundial. Já a canção: “Voltei, Recife/ Foi a saudade/ Que me trouxe pelos braços…” é a trilha musical perfeita para desvendar a beleza histórica da capital pernambucana.

Recife é além da saudade…  Uma viagem até a cidade é muito legal e não precisa sair no passo do frevo, acorde no ritmo do bloco da Saudade.  Se estiver hospedado no Atlante Plaza, um dos hotéis mais tradicionais da cidade, aproveite para se deleitar no bolo de rolo (patrimônio imaterial) ou o Souza Leão, o sabor doce no bairro de Boa Viagem logo nas primeiras horas, uma benção. O açúcar é a adrenalina que precisamos para caminhar pela história e tudo começa pelo Marco Zero.

No café da manhã: bolo de rolo, o sabor pernambucano, no Atlante Plaza

No café da manhã: bolo de rolo, o sabor pernambucano, no Hotel Atlante Plaza

Do Marco Zero partem todas as distâncias para as terras de Pernambuco, mas é o Recife antigo que nos seduz, faz a gente andar pelos museus, casarios do século 19, Centro de Artesanato de Pernambuco,  uma longa caminhada, mesmo debaixo do sol minha dica é iniciar pelo  Cais do Sertão. Eu achava que o melhor museu “do meu mundo” era o da Língua Portuguesa (São Paulo), interativo, dinâmico, poesias… “Quem não vê bem uma palavra não pode ver uma alma”, de Fernando Pessoa. A partir da visita ao Cais do Sertão, no Recife Antigo, meu mundo girou e elegi-o perfeito.

Painel de fotografias do Nordeste no Museu Cais do Sertão, no Recife Antigo

Painel de fotografias do Nordeste no Museu Cais do Sertão, no Recife Antigo

O Cais do Sertão apresenta vida e obra de Luiz Gonzaga e olhar múltiplo do Nordeste. O Museu, com a curadoria da cineasta e socióloga Isa Ferraz (também assina o Museu da Língua Portuguesa), é contemporâneo e com ótimos recursos tecnológicos. O equipamento está instalado no antigo Armazém 10, próximo ao Marco Zero de Recife. É um novo olhar sobre o Sertão, lá a gente atravessa o imaginário do Rio São Francisco e viaja pelos sete territórios temáticos: Viver, Trabalhar, Ocupar, Cantar, Criar, Crer e Migrar.

Viver – A casa do transtempo: um labirinto de texturas que evoca a vida no Sertão. Objetos de uso cotidiano e filmes sobre casas e comidas sertanejas

Território Viver – detalhe das casas e comidas sertanejas

Imagine um museu com karaokês de canções do Sertão, mesmo com a minha voz desafinada me aventurei a cantar. A orientadora, Adriely Silva, garantiu que apenas eu ouviria minha voz, e continuo desafinada, mas é a experiência é única. Mesmo sem talento nenhum, cantei, dancei e ri a beça, porque a gente escuta os vizinhos soltando a voz.

Na música tem toda discografia de Luiz Gonzaga, mas na sala dos novos baião aparece a cantores e músicos contemporâneas inovando no ritmo musical do Nordeste, e outra a versão Túnel de Origem, o baião tradicional. Ambas dão vontade de sair dançando e cantando.

Muitos nomes para o diabo é a diversão do Túnel do Capeta

Muitos nomes para o diabo é a diversão do Túnel do Capeta

O túnel do capeta é imperdível. Todo espalhado, ouvimos vozes sussurrando nomes que o nordestino utiliza para não chamar propriamente o diabo. No Cais do Sertão a poesia e a musicalidade nos envolvem no sertão feliz, mesmo com as “Vidas Secas” o museu mostra gente alegre, artistas, poetas, gentis, dançantes…  E deixamos o Cais feliz.

No Cais do Sertão Luiz Gonzaga é o grande homenageado do Museu

No Cais do Sertão Luiz Gonzaga é o grande homenageado do Museu

 

 Conheça também…

Travessia –  Para curtir e visitar as obras do artista pernambucano Francisco Brennand, Parque das Esculturas,  basta fazer a travessia de barquinho (R$10,00 por pessoa) saindo do Marco Zero até o outro lado do Rio Capibaribe. De lá se tem a bela visão do Recife Antigo. Foto de Leandro Leal

Travessia –  Para curtir e visitar as obras do artista pernambucano Francisco Brennand, Parque das Esculturas,  basta fazer a travessia de barquinho (R$10,00 por pessoa) saindo do Marco Zero até o outro lado do Rio Capibaribe. De lá se tem a bela visão do Recife Antigo. Foto do cearense Leandro Leal, apaixonado pela cidade

Arte – Os fãs da cultura popular  podem ficar felizes, no Marco Zero fica localizado o Centro de Artesanato de Pernambuco, que reúne obras dos artistas da terra, com cestinhas às carrancas, de imagens sacras a trios de forrozeiros.  O equipamento é dividido em sete setores: mestres, souvenires, artesanato contemporâneo, cestaria, têxtil, trabalhos manuais e brinquedos populares.

Arte – Os fãs da cultura popular  podem ficar felizes, no Marco Zero fica localizado o Centro de Artesanato de Pernambuco, que reúne obras dos artistas da terra, com cestinhas às carrancas, de imagens sacras a trios de forrozeiros.  O equipamento é dividido em sete setores: mestres, souvenires, artesanato contemporâneo, cestaria, têxtil, trabalhos manuais e brinquedos populares.

Exposições - A antiga sede da Bolsa de Valores de Pernambuco e da Paraíba é a atual casa da Caixa Cultural Recife, além da beleza arquitetônica tem sempre exposições temporárias. Lá viajei pelas obras de Miró.

Exposições – A antiga sede da Bolsa de Valores de Pernambuco e da Paraíba é a atual casa da Caixa Cultural Recife, além da beleza arquitetônica tem sempre exposições temporárias. Lá viajei pelas obras de Miró. Foto Leandro Leal

Vassourinha – No carnaval, no Recife Antigo é impossível ver toda beleza história da cidade, pelas ruas as multidões seguem os blocos e dançam o frevo. Mas quem deseja entender sobre o ritmo eletrizante deve visitar O Paço do Frevo.  São fotos, recortes de jornais, vídeos, música, porta estandartes dos blocos que contam a história do frevo. Em 2012, o ritmo pernambucano foi considerado Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade pela Unesco.

Vassourinha – No carnaval, no Recife Antigo é impossível ver toda beleza história da cidade, pelas ruas as multidões seguem os blocos e dançam o frevo. Mas quem deseja entender sobre o ritmo eletrizante deve visitar O Paço do Frevo. São fotos, recortes de jornais, vídeos, música, porta estandartes dos blocos que contam a história do frevo. Em 2012, o ritmo pernambucano foi considerado Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade pela Unesco.

Embaixada – Os bonecos gigantes de Olinda que nos encantam, antes de caírem no frevo, ficam quietinhos na Embaixada dos Bonecos na Rua do Bom Jesus 183, Recife Antigo (desde 31 de julho de 2009). Estão expostos a visitação  60 bonecos gigantes, dentre os 200 existentes desta nova geração que materializa ícones como: Alceu Valença, Michael Jackson, Chacrinha, Ayrton Senna, Chico Science, Domiguinhos, Luíz Gonzaga, Rita Lee, Lampião, Tim Maia, Silvio Santos, Mauricio de Nassau, Papa Francisco, Cartola, Joaquim Barbosa, Lulu Santos, Elvis Presley, Pelé, Neymar entre outros.

Embaixada – Os bonecos gigantes de Olinda que nos encantam, antes de caírem no frevo, ficam quietinhos na Embaixada dos Bonecos na Rua do Bom Jesus 183, Recife Antigo. Estão expostos a visitação 60 bonecos gigantes, dentre os 200 existentes desta nova geração que materializa ícones como: Alceu Valença, Michael Jackson, Chacrinha, Ayrton Senna, Chico Science, Domiguinhos, Luíz Gonzaga, Rita Lee, Lampião, Tim Maia, Silvio Santos, Mauricio de Nassau, Papa Francisco, Cartola, Joaquim Barbosa, Lulu Santos, Elvis Presley, Pelé, Neymar entre outros.

Caranguejo – Para vivenciar bem o Recife Antigo passe um dia inteiro, ou vá mais uma vez. Para comer, gostei do Armazém 11, nos fundos do Centro de Artesanato. O restaurante com sistema de buffet é decorado com obras do artesanato e um painel de fotos de carnaval. Destaque no cardápio são a casquinha, empadinha e coxinha de caranguejo. De sobremesa, o bolo de rolo grelhado com calda de goiaba.

Caranguejo – Para vivenciar bem o Recife Antigo passe um dia inteiro, ou vá mais de uma vez. Para comer, gostei do restaurante Armazém 11, nos fundos do Centro de Artesanato. O restaurante com sistema de buffet é decorado com obras do artesanato e um painel de fotos de carnaval. Destaque no cardápio são a casquinha, empadinha e coxinha de caranguejo. De sobremesa, o bolo de rolo grelhado com calda de goiaba.

 

Onde ficar

Atlante Plaza e o Mar Hotel, já são queridinhos dos alagoanos. Ambos da rede Pontes Hotéis, são empreendimentos pernambucanos que primam pela qualidade e bons serviços. O Hotel Atlante Plaza, localizado na avenida beira-mar da praia de Boa Viagem, oferece hospedagem para o final do ano com todo o conforto e requinte habituais.

Praia de Boa Viagem: Atlante Plaza, um dos hotéis querido dos alagoanos

Praia de Boa Viagem: Atlante Plaza, um dos hotéis querido dos alagoanos

Em localização privilegiada e com oferta de serviços extras para a comodidade dos hóspedes, a exemplo do spa, para tornar a estada ainda mais completa, o empreendimento oferece opções de ceias, tanto para o Natal, quanto para o dia 31. E, a última novidade é um Brunch no dia primeiro, para quem não quiser levantar cedo para tomar o café da manhã.

Central de Reservas de Pontes Hotéis: (81) 3302.4446 – www.atlanteplaza.com.br

Café da manhã do Atlante Plaza com destaque para as frutas

Café da manhã do Atlante Plaza com destaque para as frutas

Já o Mar Hotel investe em diversas programações gastronômicas no período que vai de 23 de dezembro a 01 de janeiro. Água aromatizada, sucos e degustação de cachaças dão boas vindas aos hóspedes. Com programações diárias nos restaurantes e no parque aquático, o ponto alto é a festa da virada que inclui bar aberto de whisky e vinho nacional. A festa de Réveillon é conhecida por ser uma comemoração completa com decoração especial e animação de orquestra em um clima de total descontração e confraternização à beira da famosa piscina do hotel, que tem composição sob assinatura do arquiteto-paisagista Burle Marx.

Central de Reservas de Pontes Hotéis: (81) 3302.4446 – http://www.marhotel.com.br

Armazém 11: sobremesa de bolo de rolo com calda de goiabada

Armazém 11: sobremesa de bolo de rolo com calda de goiabada

Mais Recife

Para fazer o roteiro do Recife Antigo contei com o apoio do guia Vagner Oliveira (guiavagner@hotmail.com)

O cearense Leandro Leal, historiador de formação, bancário de profissão, mora em Recife e adora fotografar. As imagens clicadas pelo Leal revelam a paixão pela cidade, elas estão publicadas no instagram, e como virei fã das fotografias do bom rapaz, ele enviou três que estão publicadas no meu blog com seu devido crédito.

Peças do mestre Vitalino  no Museu do Cais do Sertão

Peças do mestre Vitalino no Museu do Cais do Sertão

Centro de Artesanato de Pernambuco: Avenida Alfredo Lisboa, s/n – Horário de funcionamento: Todos os dias, das 10h às 20h

Cais do Sertão: Avenida Alfredo Lisboa, S/N (antigo Armazém 10 do Porto do Recife) – Horário: terças e quintas, 9h–18h; sextas-feiras, 9h–21h; fins de semana, 13h–19h. Ingressos: R$ 8 (inteira) e R$ 4 (meia-entrada para estudantes e jovens até 24 anos). Às terças-feiras, a entrada é gratuita. Contato: (81) 3084-2074 / 4062-9594 / www.caisdosertao.com.br

Lembra do pirulito de açúcar. Hoje integra o acervo do Cais do

Lembrança do pirulito de açúcar. Hoje integra o acervo do Cais do Sertão

Caixa Cultural Recife: Avenida Alfredo Lisboa, 505, Bairro do Recife. Horário: Segunda a Sábado, das 12h às 20h. Domingo, das 10h às 17h

Paço do Frevo: Praça do Arsenal da Marinha, s/n. Horário: terças, quartas e sextas, 9h–8h; quintas, 9h–21h; sábados e domingos, 12h–19h; fechado às segundas. Ingressos: R$ 6,00 (inteira); R$ 3,00 (estudantes e maiores de 60 anos). Contato: (81) 3355-9500 / www.pacodofrevo.org.br

Leite maltado d’As Galerias:  Rua da Guia, 183 – Perto da Praça do Arsenal. Funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 22h, e aos sábados e domingos, das 14h às 22h.

Recife Antigo: Leite Maltado, Patrimônio Cultural e Imaterial de Recife

Recife Antigo: Leite Maltado (receita cubana), Patrimônio Cultural e Imaterial da cidade. A iguaria data de 1928

 

 

 

 

Postado às 5:40, Nide Lins 2 comentários postado em Meus Destinos, Turismo |
08/12/2014

Praia de Peroba, o cantinho da felicidade

Na Praia de Peroba, a pousada Barra Grande é o bem querer de alagoanos e turistas de todos lugares

Na Praia de Peroba, a pousada Barra Velha é o bem querer de alagoanos e turistas de todos lugares

Domingo de manhã tem cuscuz com carneiro guisado, churrasquinho na praia, e se a noite for de lua cheia é hora de dançar e cantar no compasso do universo… Assim o tempo passa com sabor de felicidade na Pousada Barra Velha, na Praia de Peroba, na cidade de Maragogi.

Neste pedacinho de mar, a Pousada Barra Velha é o coração de Peroba, uma praia serena. Na maré baixa é pra caminhar até as piscinas naturais, e na alta é pra mergulhar na água salgada relaxando o corpo e alma.

Praia de Peroba, a paz tão sonhada

Praia de Peroba, a paz tão sonhada

Se não bastasse a beleza da natureza, a pousada complementa o estado de graça da Praia de Peroba, com seus chalés, piscina e uma área verde que deixa qualquer criança feliz, que o diga Lucas – “Pai, gostei daqui”. O pequeno em nenhum segundo parou de brincar com os novos amigos que fez na Barra Velha.

Felicidade compartilhada, assim é Barra Velha, uma das pousadas pioneiras de Maragogi, um lugar indicado para criança de qualquer idade, casal de apaixonados, família e até os solitários se encontram. Em 2015 o empreendimento completa 25 anos, e este ano festejou a conquista de 5 estrelas Excelência em atendimento, de acordo com o site de avaliações turísticas Tripadvisor. Só para lembrar, neste site o próprio cliente avalia o meio de hospedagem.

Piscina e um chalé para ler, olhar e relaxar no barulhinho do mar

Piscina e um chalé para ler, olhar e relaxar no barulhinho do mar

A pousada é um sonho do pernambucano Luiz Cláudio Melo, carinhosamente conhecido como Lula. “Construí uma casa de praia em Maragogi para minha família”, diz Lula, mas o destino revelou outros caminhos e ele seguiu em frente. E da casa nasceu a pousada com quatro suítes, que só funcionava nos finais de semana.

Mas os apartamentos e uma bela praia foi o chamariz, e logo surgiu hóspede para todo dia. A partir daí a pousada não parou de crescer. Atualmente, os seus 29 apartamentos e chalés são pequenos para atender a demanda dos fãs, tanto que as principais datas, carnaval, réveillon e feriadões,têm lista de espera.

Na Praia de Peroba, a pousada Barra Grande é o bem querer de alagoanos e turistas de todos lugares

Na baixa temporada os chalés da pousada Barra Grande tem desconto de 50%

Não desanime! Porque na baixa temporada, de segunda a sexta, tem promoção de 50% de desconto dos chalés com cozinha para quem gosta de se arriscar a ser chef.

Sabores – Por falar em chef, a culinária da casa é regional, oferece um dos melhores cafés da região. Uma mesa farta com pães caseiros recheados, macaxeira, inhame, batata doce, banana da terra frita, sucos, frutos, frios. Destaque para o carneiro guisado no vinho com cuscuz (só aos domingos). Já no jantar, a canja de galinha, a melhor lembrança de mãe, vó, cozinha de família.

No café da manha: carneiro ao vinho com cuscuz, mas só no dia de domingo

No café da manhã: carneiro ao vinho com cuscuz, mas só no dia de domingo

A novidade da Barra Velha é o restaurante aberto ao público (na alta temporada precisa fazer reserva). Um dos pratos mais queridos dos comensais é o risoto de camarão no abacaxi. Eu sou fã confessa do peixe frito com legumes, arroz e feijão. Comida bem brasileira que apetece nosso coração.

No jantar tem a canja de galinha, sabor de família na Barra Grande

No jantar tem a canja de galinha, sabor de família na Barra Velha

Na pousada tem piscina, sala de massagem, barraca de praia, sala de academia, recreadores para criançada, chalés que cabem a família com cozinha, sala de leitura.

E o melhor de tudo, o mar aos seus pés, o barulhinho bom da brisa do mar, e muita rede para simplesmente ter o prazer de curtir a vida na pousada, porque Lula e sua amada Adriana Gomes, recebem todos como bons e velhos amigos.

A gente se sente em casa…

Mais detalhe do aconchego da Pousada Barra Velha

Mais detalhe do aconchego da Pousada Barra Velha

 

História – Para quem faz turismo, a Pousada Barra Velha é um case de sucesso. O empreendimento passou por uns perrengues logo no começo, claro hoje são boas lembranças e rendem muitos risos,

como quando a falta constante de energia fez um hóspede sair do apartamento e dormir no carro. Sem recursos, os apartamentos não tinham televisão, teve cliente que trouxe o aparelho ainda de tubo para a pousada.

Lula e Adriana sempre presentes na Pousada Barra Velha trata todos como bons e velhos amigos

Lula e Adriana sempre presente na Pousada Barra Velha recebe todos como bons e velhos amigos

O pernambucano com nome do grande compositor, Luiz Gonzaga, “seu Lula”, sabe muito bem tocar a sanfona para nossa alegria. Valeu Lula e toda sua equipe.

Detalhe do chalé da Pousada Barra Velha na praia de Peroba, Maragogi

Detalhe da suíte master da Pousada Barra Velha na praia de Peroba, Maragogi

Rota da Pousada Barra Velha

Diária para casal com café da amanhã  a partir de R$ 214,00 (apartamento). Criança até seis anos é free.

Endereço: Rodovia AL-101 Norte, Praia de Peroba, Maragogi, Alagoas.

A Pousada Barra Velha está localizada entre as duas capitais Recife PE a 120 Km e Maceió AL a 131 Km.

Mais informações:

Telefones: 82 3296.8105 | 82 3296.8132

 

Postado às 10:21, Nide Lins 5 comentários postado em Para Ficar, Turismo |
04/12/2014

Vamos votar no chef Wanderson

 

Chef Wanderson Medeiros, talento da gastronomia nordestina concorre a mais um titulo de melhor chef do ano

Chef Wanderson Medeiros, talento da gastronomia nordestina concorre a mais um titulo de melhor chef do ano

Anote este endereço online: http://revistaquem.globo.com/Premio-QUEM-2014/noticia/2014/11/vote-e-escolha-o-melhor-chef.html. Este é o caminho para votar no chef Wanderson Medeiros (leia-se Picui) como chef do ano. Pois bem, o bom moço paraibano de coração alagoano recebeu indicação de um time de craque: Ailin Aleixo ( Revista Época e site Gastrolândia ), Claude Troisgros ( Que Marravilha GNT , Restaurante Olympe no Rio de Janeiro ) e Josimar Melo (Folha de São Paulo). Eles escolheram os chefs que desenvolveram trabalhos de grande relevância em 2014. O vencedor desse ano será quem tiver mais votos no site da revista.

Eu sou fã do Wanderson Medeiros, a mais de 12 anos, que acompanho a trajetória do chef quando ainda cozinhava nas panelas enormes, hoje é um dos mais conceituados da gastronomia nordestina. E seus ingredientes de sucesso são sua simplicidade, os produtos locais, queijo coalho, farinha, rapadura, sururu, siri, carne do sol… E o melhor: o moço cozinha bem, e não apenas uma opinião minha, mas do próprio Claude Troisgros ( Que Marravilha GNT), que este ano em Maceió e se esbaldou no sururu ao leite de coco.

Costelinha do restaurante Picuí: de tão macia, solta dos ossos, e para acompanhar, arroz e batata doce

Costelinha do restaurante Picuí: de tão macia, solta dos ossos, e para acompanhar, arroz e batata doce

“Almoço maravilhoso no Picuí… Estes jovens estão arrebentando”. Esta é a mensagem deixada no Instagram do chef Claude Troisgros, que escolheu Alagoas para passar três dias de férias. Hospedado na Barra de São Miguel, o chef fez uma reserva no restaurante Picuí do Chef Wanderson Medeiros, em Maceió, para saborear o Menu Nordestino.

Eu já votei, Alagoas merece ser conhecida como destino de sabores. Vale ressaltar que este ano a gastronomia é a bola da vez em Maceió, O SuR está na lista dos 50 melhores restaurantes do país, publicada no Guia Quatro Rodas Brasil 2015, da Editora Abril. A casa, localizada em Maceió (AL), foi a mais bem colocada do Nordeste brasileiro no ranking, assumindo a 40° posição! Bom, mas a cozinha do Sur fica pra outro post. Veja algumas dicas do chef Wanderson Medeiros, e eu já elegi a costelinha de porco com batata doce a melhor do Brasil.

Para se apaixonar: purê de mandioquinha com filé alto de carne do sol

Para se apaixonar: purê de mandioquinha com filé alto de carne do sol

Contra filé (alto) de carne de sol com molho funghi na companhia de arroz amêndoas, uma das maravilhas do chef Wanderson Medeiros

Contra filé de carne de sol com molho funghi na companhia de arroz amêndoas, uma das maravilhas do Wanderson

Dadinhos de tapioca com carne de sol, divino e saboros

Dadinhos de tapioca com carne de sol, divino e saboros

 

 

Postado às 23:39, Nide Lins 5 comentários postado em Chef na Cozinha |
03/12/2014

Campeões de novembro: Festival Bar em Bar, Ecopousada e sabor alemão

FOUR BISTROT - Linguiça caseira Four Bistrot - Linguiça caseira suína recheada com queijo gruyère. AV. ARISTEU DE ANDRADE, 256 - FAROL – 3022-8778

FOUR Linguiça caseira do  Four Bistrot, um dos pratos de sucesso do Festival de Bar em Bar

Está mais do que comprovado: Festival de gastronomia está em alta. Desta vez, o Bar em Bar da Associação Brasileira de Restaurantes e Bares (Abrasel), com a inovação da abertura do Festival na Praça Multieventos, arrematou corações e bocas. No meu blog, 1.544 internautas curtiram o post do evento da Abrasel. E para os chefs, Associação da Boa Lembrança e Abrasel, fica o desafio de realizar outros festivais, afinal, comida nas praças e ruas cada vez mais ganha novos adeptos. Que 2015 traga mais sabores e criatividade para a cozinha alagoana. Para quem precisa de paz, de encontrar seu próprio universo, ou simplesmente curtir a natureza, a minha dica da Eco Pousada Meteora, na região de Aldeia (Recife), recebeu 1090 curtidas. Em terceiro lugar ficaram os sabores da culinária alemã, que fisgou 945 corações e estômagos dos alagoanos e turistas. Então vamos relembrar a história dos mais acessados do mês de novembro.

A beleza da reserva ecológica de Aldeia em Pernambuco

EcoPousada Meteora, encravada na reserva de mata atlântica em Aldeia, Pernambuco

Eco Pousada Meteora – “A paz invadiu o meu coração”. A letra de Gilberto Gil/João Donato, “A Paz” tão bem cantada pela Zizi Possi, é a trilha sonora ideal para viajar pela cidade de Recife até a região de Aldeia, um lugar para se encantar, longe do mar e encravado na Mata Atlântica preservada.

O caminho por si só já é uma benção, em alguns trechos, o chão é de terra, a mata atlântica vira o céu e se chover tem o aroma da terra molhada, e o vento assobiando mansinho…

E assim seguimos a viagem até a Eco Pousada Meteora, espaço pra esquecer-se do mundo, meditar, bebericar vinho, e encontrar seu próprio universo ou como bem diz o pernambucano Luciano Paiva: A pousada é entre o céu e a terra, uma pousada para hospedar o espírito.

Bom começo: café da manhã nordestino na pousada

Bom começo: café da manhã nordestino na Ecopousada

Apartamento simples, mas com todo conforto para viver dias maravilhosos

Apartamento simples, mas com todo conforto para viver dias maravilhosos

Eco Pousada Meteoro, espaço pernambucano pra esquecer-se do mundo, meditar, bebericar vinho, e encontrar seu próprio universo

Eco Pousada Meteoro, espaço pernambucano pra esquecer-se do mundo, meditar, bebericar vinho e viver

Rota Eco Pousada Meteoro (www.ecopousadameteora.com.br )

Município Camaragibe – Região de Aldeia

Como chegar

Pela BR 101 em direção a João Pessoa. Após a cidade Universitária, cruza a Av Caxanga faz o retorno pela Caxanga em direção a Camaragibe .

Pegue a estrada de aldeia no km 0. A pousada Meteora fica no km 17,5. Entre na esquina do clube águas finas. segue 2 km estrada de barro.

A estrada de aldeia é a PE27.

Diária a partir de R$ 210 para casal para café da manhã – Aceita cartão – Mais informações: 81 3127.1497

kassler (carré de suíno defumado – a nossa bisteca).  A carne chega à mesa bronzeada, cheia de valor, sem excesso de óleo, macia e com sabor levemente defumado. Como acompanhamento, duas opções básicas. Claro, apostei no chucrute e batatas cozidas no alecrim.

kassler (carré de suíno defumado – a nossa bisteca) com batatas cozidas no alecrim e chucrute

Sabor alemão -  No mês de outubro recebi uma ligação do Cleverson Quadros, maître do Radisson Maceió: “Nide, você conhece o restaurante alemão? É novo e fica na rua Jangadeiros Alagoanos, bem próximo ao hotel. É muito bom”. O nome da nova casa, me informou ele, é Fleischer Gourmet.

Que felicidade! Mais uma escala numa viagem aos sabores do mundo, sem sair de Maceió. Entre uma pauta e outra, acabei esquecendo. Só lembrei em 20 de novembro. Fui lá conferir a culinária alemã no dia de Zumbi. Aprovei.

Adianto logo: o lugar tem uma área pequena. Mas é gigante nos sabores e segue a tradição germânica, a exemplo do chucrute (repolho bem temperado) e da boa cerveja alemã. Infelizmente o prato mais clássico, Eisbein (joelho suíno) tinha acabado no momento que cheguei. Então investi no kassler (carré de suíno defumado – a nossa bisteca).

inguiças nunca podem faltar. Testei as de frango e  de tipo alemã (porco), ambas muito bacanas. A produção caseira faz toda a diferença, a de porco bem picante (ótima). Porém a grata surpresa é a de frango

Linguiças nunca podem faltar. Testei as de frango e de tipo alemã (porco), ambas muito bacanas. A produção caseira faz toda a diferença, a de porco bem picante (ótima). Porém a grata surpresa é a de frango

A carne chega à mesa bronzeada, cheia de valor, sem excesso de óleo, macia e com sabor levemente defumado. Como acompanhamento, duas opções básicas. Claro, apostei no chucrute e batatas cozidas no alecrim. Se fosse uma aposta na Loto estaria rica. A iguaria é 10. O repolho no Nordeste é mais apreciado no cozido, mas na culinária alemã a verdura é soberana.

O reinado do repolho tem a ver com a tradição alemã do modo de fazer. Ele é cozido com vinho e vinagre branco, garantido um azedinho especial. Temperado com pimenta do reino, bacon, noz moscada… Mas, Cristina Maria, a “alemã” chef de cozinha não revela todos os segredos.

Pecado divino: apfelstrudel, tradicional torta de maça

Pecado divino: apfelstrudel, tradicional torta de maçã

Rota Fleischer Gourmet (restaurante Alemão)

Preços dos pratos principais – a partir de R$ 18,00 com dois acompanhamentos – Entradas – a partir de R$ 8,00 – No restaurante são comercializados 19 produtos. Aceita cartão

Horários: Quartas e quintas das 12 as 15h e das 17h30 as 22h00/ Sextas e sábados das 12 as 16h e das 18 as 23h e nos domingos das 12 as 16 horas

Rua Jangadeiros Alagoanos, 969, Pajuçara (próximo a farmácia Ana Paula) – Telefone: 3022.5035

 

 

 

Postado às 12:40, Nide Lins seja o primeiro a comentar! postado em Gastronomia |
01/12/2014

Charque com farofa de banana, sucesso do chef Nêgo

 

Charque desfiado na manteiga com farofa de banana, receita de sucesso do chef Negô

Charque desfiado na manteiga com farofa de banana, receita de sucesso do chef Negô

O quintal do restaurante Mama Pereira é na bela e serena praia de Japarantinga, litoral norte de Alagoas, e quem comanda a cozinha é o Nêgo, apelido de Ivonaldo Pereira, o rapaz de sorriso aberto. Ele faz o maior sucesso no Festival de Turismo de Gramado com sua gastronomia de frutos do mar, mas este ano teve mudanças, os visitantes da feira saborearam a receita bem nordestina, charque desfiado com farofa de banana. E em menos de três horas, no evento, a comida evaporou.

Com justa razão: a mistura do sal do charque com o doce da banana proporcionou agridoce leve ao paladar. Para nossa felicidade, o Chef deu a receita para o meu blog, que está publicada no final do post. É fácil de fazer, mas antes vamos destrinchar a história empreendedora do chef dos mares de Japaratinga.

Chef Negô, sucesso em Japartatinga e no Festival de Turismo em Gramado

Chef Negô, sucesso em Japartatinga e no Festival de Turismo em Gramado

A história de Nêgo na cozinha começou com sua mãe Amara, também de sorriso largo, especialista em preparar os frutos do mar. A alagoana aguardava seu esposo Zé Anunciada chegar da pesca com os peixes, camarões, lagosta e o polvo para fazer a festa da família.

A mãe Amara, apaixonada pela cozinha, o pai Zé Anunciada, exímio pescador, e assim Nêgo se fez na vida. O primeiro emprego do Nêgo foi como ajudante de pedreiro da construção do hotel Bitingui, onde teve oportunidade de trabalhar na cozinha, e a partir daí foram 10 anos no hotel. “Bitingui foi minha primeira escola profissional, e agradeço até hoje. Com minha mãe aprendi a fazer o arroz de polvo, minha receita predileta”, disse Nêgo.

O mar de Japaratinga, sempre sereno, é ideal para a família

O mar de Japaratinga, sempre sereno, é ideal para a família

Nêgo é o chef de cozinha no Mama Pereira. No restaurante, os frutos do mar, como a lagosta ao leite de coco e o arroz de polvo, lideram as preferências, mas o restaurante em breve oferecerá passeio às piscinas naturais de Japaratinga (em breve vou lá contar os peixinhos pra fazer um post para o verão alagoano) .

“O tempero principal do Mama Pereira é o amor pela cozinha que minha mãe ensinou”, diz Nêgo.

Receita Charque com farofa de banana

2 bananas da terra (comprida) bem maduras

300 gramas de charque

2 xicaras de farinha

1 xicara de neston (opcional)

2 cebolas médias roxas

3 colheres de manteiga

Modo de fazer

Charque

Dessalgue o charque e cozinhe na panela de pressão.

Desfie o charque e refogue na manteiga com uma cebola roxa

Farofa de banana  

Corte a banana em cubos e refogue na manteiga com cebola. Vá amassando a banana e misture as farinhas (mandioca e neston)

 

Rota Mama Pereira

Rua amaro Calaça Vanderlei, 37 – praia da Japaratinga (litoral norte de Alagoas) – Telefone (82) 3297.1222

.

Postado às 8:24, Nide Lins 1 comentário postado em Gastronomia, Receitas |
28/11/2014

Vamos para o refúgio de Aldeia?

Eco Pousada Meteoro, espaço pernambucano pra esquecer-se do mundo, meditar, bebericar vinho, e encontrar seu próprio universo

Eco Pousada Meteora, espaço pernambucano pra esquecer-se do mundo, meditar, bebericar vinho, e encontrar seu próprio universo. Lugar para medicar, reunir os amigos, namorar ou simplesmente não fazer nada

“A paz invadiu o meu coração”. A letra de Gilberto Gil/João Donato, “A Paz” tão bem cantada pela Zizi Possi, é a trilha sonora ideal para viajar pela cidade de Recife até a região de Aldeia, um lugar para se encantar, longe do mar e encravado na Mata Atlântica preservada.

O caminho por si só já é uma benção, em alguns trechos, o chão é de terra, a mata atlântica vira o céu e se chover tem o aroma da terra molhada, e o vento assobiando mansinho…

E assim seguimos a viagem até a Eco Pousada Meteora, espaço pra esquecer-se do mundo, meditar, bebericar vinho, e encontrar seu próprio universo ou como bem diz o pernambucano Luciano Paiva: A pousada é entre o céu e a terra, uma pousada para hospedar o espírito.

A beleza da reserva ecológica de Aldeia em Pernambuco

A beleza da reserva ecológica de Aldeia em Pernambuco

Logo na entrada, o portão de ferro bordado é o caminho para novas experiências com a natureza, e se estiver na época de jambo, naturalmente o tapete de flores de jambo em tons rosa se mistura às folhas secas, talvez para pisar devagarzinho, afinal pra quê tanta pressa.

As flores, folhas, obras de arte, artesanato, trilhas, tornam a pousada graciosa, com seus 12 apartamentos encravados entre o verde, com a melhor visão da reversa ecológica de Aldeia, destino que muitos pernambucanos escolheram para viver e empreender, como é o caso do engenheiro civil, Luciano Paiva. O bom moço trocou a vida urbana e o cargo de executivo de banco pela paz da Aldeia. Lá ele vive feliz da vida.

O chão coberto com as flores de jambo

O chão coberto com as flores de jambo

“A pousada tem dez anos, embora não me considere hoteleiro, mas hoje é meu estilo de vida e moro aqui, escolhi viver de bem com a vida”, conta Luciano, que apostou no meio de hospedagem para o turismo zen, de treinamento de grupos, meditação, alimentação saudável.

Mas quem deseja curtir a natureza com a família, namorar, reunir os amigos para jogar conversa fora e até mesmo fazer um churrasco, a pousada é também o lugar certo.

Bom começo: café da manhã nordestino na pousada

Bom começo: café da manhã nordestino na pousada

Sabores – Para saborear a comida vegetariana e até vegana basta agendar. Mas na pousada tem churrasqueira, e sempre tem gente legal como o casal de gaúchos residentes em Recife, que adicionaram mais sabor à pousada com seus deliciosos grelhados aguçando os nossos sentidos.

Quem comanda a cozinha é a simpática Adriana Maria, gerente e chef. E posso dizer sem medo nenhum, a pousada oferece o melhor café da manhã, que o diga a tapioca (bem sequinha) com queijo coalho e a macaxeira com charque guisado.

Lugar pra ler e relaxar

Eco Pousada Meteora: lugar pra ler e relaxar

 

No almoço, o sabor regional predomina. Comida caseira, sem invenções e muito saborosa.

Nos apartamentos tem tudo que um hóspede precisa para boa estadia. Ótima cama, banheiro, ar condicionado, televisão, frigobar, e a marca registrada do Luciano, cada quarto tem obra de arte e o mobiliário antigo. Na varanda, a rede pra simplesmente ver o tempo e vento passar.

Apartamento simples, mas com todo conforto para viver dias maravilhosos

Apartamento simples, mas com todo conforto para viver dias maravilhosos

São seis hectares de mata atlântica com direito a uma piscina de água mineral para se refrescar. E acordar cedo é uma grata surpresa de amanhecer com neblina e o canto dos pássaros.

Se a pousada é para hospedar o espírito, vou ter que voltar e saborear a paz devagar, sem pressa….

 

Luciano e seu fiel Apolo no paraíso Meteoro

Luciano e seu fiel Apolo no paraíso Meteora

 

Rota Eco Pousada Meteoro (www.ecopousadameteora.com.br )

Município Camaragibe – Região de Aldeia

Como chegar

Pela BR 101 em direção a João Pessoa. Após a cidade Universitária, cruza a Av Caxanga faz o retorno pela Caxanga em direção a Camaragibe .

Pegue a estrada de aldeia no km 0. A pousada Meteora fica no km 17,5. Entre na esquina do clube águas finas. segue 2 km estrada de barro.

A estrada de aldeia é a PE27.

Diária a partir de R$ 210 para casal para café da manhã

Aceita cartão – Mais informações: 81 3127.1497

 

Flores de jambo, arte da natureza

Flores de jambo, arte da natureza

 

Saiba Mais

Meteora Grecia – é uma região localizada na Grécia central, cuja palavra significa entre o céu e a terra. Sobre rochedos foram construídas pelos monges, a partir do século Xl, monastérios de notável beleza arquitetônica.

Luciano Paiva – Formado em Engenheiro Civil, Pós Graduação em Administração de Empresas, MBA em Gestão e Planejamento Organizacional, APG Amaná Key, Dinâmica de Grupo, Meditação, Reiki, Terapia Bio-Espiritual e Bioenergética. Consultor em Planejamento e Gestão Organizacional.

Redário: um convite para curtir o ócio

Redário: um convite para curtir o ócio na Eco Pousada Meteora

Churrasco pra quem gosta, mas tem espaço para comida vegetariana. É só avisar na pousada

Churrasco pra quem gosta, mas tem espaço para comida vegetariana. É só avisar na pousada

Postado às 7:35, Nide Lins 7 comentários postado em Geral, Meus Destinos, Turismo |
26/11/2014

Sem mar, mas o camarão manda em Matriz

Camarão dos mares de Barra de Santo Antônio ao leite de coco é o manjar dos deuses em Matriz de Camaragibe

Camarão dos mares de Barra de Santo Antônio ao leite de coco é o manjar dos deuses em Matriz de Camaragibe

O alagoano Sula Lessa, de Matriz de Camaragibe, lembra-se de labutar anos com o comércio, até que resolveu apostar no ramo de alimentos e bebidas. Quando abriu o restaurante Frutos do Mar, tinha uma meta: vender R$ 50,00 por dia. Na estreia vendeu R$ 34,00 e no segundo dia R$ 84,00. Quando perguntei quanto ele fatura hoje, ele sorriu e disse: “Agora é uma benção”. E lá se vão oito anos de comida caseira e boa. No começo, o restaurante servia apenas peixada, mas logo o camarão no leite de coco dominou os paladares de quem viaja pela AL 105 Norte.

“Se não tiver camarão, o povo fica com raiva e não quer comer”, diz Sula. A receita do crustáceo é tradicional, é preparada no leite de coco natural com os temperos mais simples, coentro, tomate e cebola. Para acompanhar, o pirão de peixe ao leite de coco.

O pirão ao leite de coco para acompanhar o camarão. Por semana são 25 quilos do crustáceo

O pirão ao leite de coco para acompanhar o camarão. Por semana são 25 quilos do crustáceo

E realmente, o camarão originário dos mares da cidade de Barra de Santo Antônio é pequeno e danado de bom. Por isso que nos oito anos do restaurante ele é o queridinho.

No restaurante Frutos do mar as comidas são conservadas em panela de barro

No restaurante Frutos do mar as comidas são conservadas em panela de barro

O inovador do restaurante dos Frutos do Mar é a forma de servir, as comidas ficam em panelas de barro (produzidas em Matriz de Camaragibe) no fogão de carvão, além de manter a temperatura também acrescenta mais sabor aos pratos.

No restaurante do Sula a comida é variada, depois do camarão, o carneiro guisado é fantástico, super macio, e o segredo é o tempero equilibrado, sal na medida.

Carneiro guisado é tão bom como o camarão. É de pedir bis

Carneiro guisado é tão bom como o camarão. É de pedir bis

Agora o carneirinho guisado é de pedir bis. Os peixes também merecem toda consideração, e são todos nobres: dourada, cavala, arabaiana e atum, e tem as opções de frito e ao leite de coco.

Feijão caseiro ou feijão verde, ambos bons.

Não deixe de provar o arroz de camarão ou de polvo

Não deixe de provar o arroz de camarão ou de polvo

O arroz de camarão ou de polvo é mais que perfeito, uma tentação. O grão bem grudadinho vem bem recheado com os frutos do mar.

As panelas de barro dispostas nos oito metros de balcão tem de tudo: peixadas, camarões, pirão, feijões, arroz, purê (sem leite), carne guisada, bife, porco guisado, bacalhau com ou sem coco, sururu, filé de siri, maçunim, carne do sol, charque, frango guisado e assado, carne na chapa, fígado, legumes…

Tem salada também…

Variedade de sabores é o destaque de Frutos do Mar

Variedade de sabores é o destaque de Frutos do Mar

No Frutos do Mar recordei de uma viagem de carro pelas cidades de Minas Gerais. Foram três dias de estrada, e me alertaram: onde tem caminhoneiro parado em restaurante, faça o mesmo, pare e se delicie, porque a comida é “trem bão”.

O mesmo eu digo para o Frutos do Mar, durante a semana carros e mais carros de empresas estacionam. Um indicativo de que a comida de estrada oferece preço camarada e o sabor simples. Em suma, a parada certa para um almoço de qualidade.

Grata, Claudia Paiva, pela dica preciosa. Recomendo.

Sula apostou na alimentação fora do lar, mas a comida tem sabor de comida de mãe

Sula apostou na alimentação fora do lar, mas a comida tem sabor de comida de mãe

Rota Frutos do Mar

Preço por quilo – R$28,99 – Aceita cartão

Funciona todos os dias, das 11h30 até as 16h00

AL 105 Norte km 72 – Matriz de Camaragibe – Telefone 82 3251.1433 / 8889.1400

Postado às 7:22, Nide Lins 5 comentários postado em Gastronomia, Restaurantes |

Arquivos