Nide Lins
28/04/2015

Essa massa pede um vinho

camarão, creme de leite e um leve toque de dendê.  Para harmonizar, tem o vinho branco Custoza D.O.C.

Criação chef Joca: camarão cremoso com leve toque de dendê. Para harmonizar, vinho branco Custoza D.O.C.

A convite do chef Joca (Comedoria Gourmet), provei o camarão cremoso, uma engenhoca criada pelo nosso alagoano, que gosta de unir os temperos alagoanos e baianos nas panelas. Só de olhar, fascina, o espaguete vem rodeado pelo caldo de camarão, creme de leite e um leve toque de dendê. Para harmonizar, tem o vinho branco Custoza D.O.C.

Mas, além dele, o restaurante Comedoria Gourmet também lançou, recentemente, a carta de vinhos chilenos, italianos, argentinos, franceses e portugueses para escoltar as receitas do chef Joca.

filé alto (no ponto), apenas grelhado com sal e escoltado pelo penne na manteiga e coentro. Do meu agrado, aprecio a simplicidade que  favorece os sabores naturais. Para a harmonia, aposte no  vinho Ventisqueiro Clássico Cabernet Sauvignon ou Ciconia Tinto.

Massa, filé na manteiga e vinho, boa proposta no Comedoria Gourmet

No segundo teste das comidinhas do Chef Joca, encarei filé alto (no ponto), apenas grelhado com sal e escoltado pelo penne na manteiga e coentro. Do meu agrado, aprecio a simplicidade que favorece os sabores naturais. Para a harmonia, aposte no vinho Ventisqueiro Clássico Cabernet Sauvignon ou Ciconia Tinto.

No mais, vinho é saudável, cor brilhante, agradável ao paladar… Sela amor, amizade… Mas não exagera, e claro, neste caso, se beber não dirija, a vida agradece. Afinal, vinhos são taças de felicidades.

Rota Comedoria Gourmet

Preços dos vinhos a partir de R$ 16,00

Endereço: Avenida Almirante Álvaro Calheiros, 110 – Jatiúca (depois do Akuaba) – Telefone: 3313-0697

Saiba mais sobre o Comedoria Gourmet (http://blog.tnh1.ne10.uol.com.br/nidelins/2015/04/07/bobo-de-camarao-o-manjar-de-nossa-senhora-dos-prazeres/)

 

Postado às 11:06, Nide Lins seja o primeiro a comentar! postado em Geral |
27/04/2015

Dica da semana: filé com manteiga de ervas

Novidade no Fusion: filé ao molho de manteiga com ervas, ótima dica para almoçar

Novidade no Fusion Grill: filé ao molho de manteiga com ervas, ótima dica para almoçar

O chef Fernando Costa  é formado em gastronomia na Maurício de Nassau, mas antes da sala de aula, o alagoano já gostava de cozinhar. Primeiro, foi pela sobrevivência: quando veio morar em Maceió, ele recorreu à mãe para aprender como fazer feijão. Pelo telefone, a matriarca explicou direito, e deu mais que certo. A iguaria de  calda grossa, com pedacinhos de charque e calabresa tem o reinado garantido no Fusion Grill. Mas Fernando adora criar, e na semana passada, testou o filé ao molho de manteiga com ervas.

O resultado é bom, afinal, o filé é carne nobre e super macia, que com sal já é legal, mas a manteiga com ervas agrega mais valor. “Primeiro, o filé é grelhado na brasa, depois recebe o molho de manteiga com ervas”, diz o chef, que já colocou a carne no cardápio da casa. Para acompanhar, tem o feijão caseiro (ou tropeiro), maionese, macarrão, arroz, vinagrete, farofa, batata frita (ou purê).

Pudim da Terezinha, carinho de mãe no restaurante Fusion Grill

Pudim da Terezinha, carinho de mãe no restaurante Fusion Grill

Aprovei a novidade, embora todos os grelhados do Fusion Grill sejam bons. Para adoçar a vida, o tradicional pudim, uma receita da Terezinha, mãe de Fernando. Até eu que não sou fã do doce feito com leite, gostei da textura e sabor. Coisa de mãe.

Rota Fusion Grill

Funcionamento: de segunda a quinta, das 11h às 15h. De sexta a domingo, das 11h às 16h.

Aceita cartões

Avenida Capitão Marinho Falcão, 1112, Santo Eduardo. Telefones: 3024-3005/8845-0344

Leia mais sobre Fusion Grill: http://blog.tnh1.ne10.uol.com.br/nidelins/2015/03/27/feliz-pascoa-com-bacalhau-grelhado/

 

Postado às 9:25, Nide Lins 1 comentário postado em Chef na Cozinha, Gastronomia |
26/04/2015

Balaio cultural: O Baile na Cidade

 

Palco da Banda do Mar, projeto do Tamo Junto, no bairro de Jaraguá. Une cultural e gastronomia. Fotos: Bárbara Pacheco/ João Marcelo Cruz

Palco da Banda do Mar, projeto O Baile na Cidade da agência de entretenimento do  TJ Tamo Junto, no bairro de Jaraguá. Projeto une cultura e gastronomia. Foto: Bárbara Pacheco/ João Marcelo Cruz

“Mesmo que não venha mais ninguém

Ficamos só eu e você

Fazemos a festa, somos do mundo…”

Letra da “Banda do Mar – Mais Ninguém”. Que nada Mallu… Esquece, todo mundo é do mundo, e do mundo para Maceió, a Banda do Mar fez a felicidade de muita gente, na última noite de sábado (25). Eles e Ela são músicos e cantores da nova geração da música popular brasileira, uma nova jovem guarda sem “iê, iê, iê”, mas com muita poesia e musicalidade…

Quando a Mallu Magalhães (sou fã) com voz sensual, com sua roupa despojada cantou “Velha e Louca”: Nem vem tirar/Meu riso frouxo com algum conselho/Que hoje eu passei batom vermelho/Eu tenho tido a alegria como dom/Em cada canto eu vejo o lado bom”, foi uma das músicas que me fez ficar fã da moça.

Lugar bacana pra rever os amigos, paquerar e curtir a noite com cultura e gastronomia

Lugar bacana pra rever os amigos, paquerar e curtir a noite com cultura e gastronomia em Maceió

Pois bem, a Banda do Mar faz parte do projeto  O  Baile da Cidade da agência de entretenimento “ TJ Tamo Junto”, do empresário Maurício Vasconcelos, que fez a aposta certa: cultura e comidinhas, tudo junto e misturado. Enquanto a Banda do Mar (Marcelo Camelo, Mallu Magalhães e Fred Pinto Ferreira) cantavam nossos corações, ótimas bebidas e comidinhas, como Empada Brasil, Tmaki Express, The Black Beef (sandubas do Deco), Mr. Brownie, Ityneratys, carrinho Monterrey (picolés mexicanos) alimentavam nossa felicidade.

Empada Brasil, uma das barracas saborosa do show Banda do Mar

Empada Brasil, uma das barracas saborosa do show Banda do Mar

Outra coisa bem legal é que o Tamo Junto escolheu um lugar bem bacana no  Jaraguá, espaço a céu aberto decorado com grafites, barraquinhas de comidas e bebidas, e até uma galeria de arte.

Nosso Wado abriu o show da banda do Mar. Melhor, impossível… Nosso alagoano de coração navega nessa banda poética, e de uma musicalidade que faz a gente voar leve num baile na cidade, no bairro do Jaraguá com céu estrelado, no barulhinho bom da música brasileira.

Exposição de arte

Exposição de arte no projeto O Baile na Cidade, do Tamo Junto

Maurício Vasconcelos, qual será a próxima banda? Se for nesse mesmo conceito, “tamo junto e misturado”…

Sambinha bom/ É esse que traz de volta/ Que é só tocar/ Que logo você quer voltar/ Meu coração/ Já cansou de tanto choro derramar/ E pede “volta” pra gente dançar….

Banda do Mar fez bela estreia no projeto O Baile na Cidade. Fotos

Banda do Mar fez bela estreia no projeto O Baile na Cidade. Foto: Bárbara Pacheco/ João Marcelo Cruz

Mais balaio

Feijoada (porção petisco)e samba,, combinação perfeita no Sábado Divina

Feijoada (porção petisco)e samba,, combinação perfeita no Sábado Divina

No dia 16 de maio tem Sábado Divino, também do “Tamo Junto”, com samba e comidinhas do Divina Gula, destaque para a feijoada do nosso chef André Generoso, do Divina Gula. Mineiro faz muita feijoada.  Então, vamos conferir!

Postado às 17:06, Nide Lins seja o primeiro a comentar! postado em Balaio Cultural |
25/04/2015

Vamos de hambúrguer?

Montagu´s Fantastic Burguer, hambúrguer de alacatra, bacon crocante e molho de tomate artesanal

Montagu´s Fantastic Burguer, hambúrguer de alacatra, bacon crocante e molho de tomate artesanal

Quando a noite chega, bate aquela fome, e nem precisa a barriga roncar. Às vezes, em plena luz do dia, usamos aquela velha desculpa, “Sem tempo pra comer, pedi um sanduíche”. Mas, na verdade, pão, carnes e molhos, é o maior pecado da gula, mas é bom. E os hambúrgueres estão sempre circulando no nosso imaginário, têm até história… Tudo começou com o  John Montagu, um aristocrata que criou o sanduíche sem querer. O nobre inglês era fissurado por jogos de cartas e, para não interromper, ele pedia aos seus servos preparar a comida entre duas fatias de pão. A moda pegou.

No livro A rainha que virou pizza, crônica em torno da história da comida do mundo, de J.A Dias Lopes, o autor conta que o lorde “Comeu-a (sanduba) acompanhada de champanhe, e não de chá como era de esperar de um inglês”, muito chique! Para homenagear o Jonh, os empresários Luiz Alberto e Jarlisson Marques, no dia 26 de abril de 2012, abriram uma loja especializada em hambúrguer artesanal, com o nome “Montagu’s”, que felicidade!

Nova geração: Jarlisson Marques e Luiz Alberto, criadores do Montagu's

Empreendedores: Jarlisson Marques e Luiz Alberto, festejam os três anos do Montagu’s

Montagus chegou em 2012 na Ponta Verde, e em dezembro de 2014  abriu outra loja bem bacana no hotel Holiday Inn. O empreendimento já nasceu com muita criatividade e com direito a consultoria do chef Jonatas Moreira. A primeira novidade que me agradou em cheio foi os mini-bacons crocantes, que fazem toda a diferença do paladar. Para ter uma ideia, por semana são consumidos entre 100 a 120 quilos de bacon. A famosa gordurinha de porco (natural) é fatiada uma por uma, depois em cubos, grelhada e lá vão elas alegrar o céu da boca.

Para relembrar os três anos de Montagu’s, vamos aos mais famosos

Qualidade do Montargu´s: hambúrguer artesanal de cordeiro com mini-bacons crocantes,  , queijos, tomates, alface e molhos no pão cenoura

Hambúrguer artesanal de cordeiro com mini-bacons crocantes, , queijos, tomates, alface e molhos no pão cenoura

Primeiro lugar: Mini-bacons crocantes,  carne de cordeiro 150 gramas, queijo gruyere, tomates, alface e molhos, todos os ingredientes bem guardados no pão com sabor de cenoura.

Variedades de maioneses temperadas para dar mais sabor aos sanduíches

Variedades de maioneses temperadas para dar mais sabor aos sanduíches

Molhos: Estes são tentadores, a maionese é feita na própria cozinha, de uma velha receita de liquidificador e com vários sabores, a queridinha é a de cenoura. Eu sou apaixonada pelo queijo parmesão. A novidade é o katchup (criação do Luiz) que também é uma produção artesanal de molho de tomate agridoce, mas vem dentro do sanduíche.

Tentação: milk-shakes de  nutella (creme de avelã) e o de biscoito negresco

Tentação: milk-shakes de nutella (creme de avelã) e o de biscoito negresco

Doce: Não sou fã de doces, mas geladinhos, mudo de opinião, principalmente sobre os milk-shakes, o de sabor nutella (creme de avelã) foi criado para os amantes de chocolate, e o negresco vem com biscoitos triturados. O de cappuccino, fiquei fã. Quem é fanático pelo pretinho mais gostoso do Brasil corre sério risco de se viciar.

Batatinha frita, bacon e queijo cheddar

Cara do Maontagus: batatinha frita, bacon e queijo cheddar

Queijo: Toda criança ama batata frita. No Montagu´s, os palitos vêm cobertos pelo queijo cheddar e os minis-bacons. Pra quem gosta (e pode), como diz: “É um prato cheio” e com uma cervejinha cai muito bem.

Montagu´s é boa casa de sanduíches, também em versão saudável, com pão integral. Vale a pena conferir.

Nova loja ´Montagu´s no Holiday Inn ficou bem charmosa

Nova loja ´Montagu´s no Holiday Inn ficou bem charmosa

Rota Montagu´s

Preços a partir de R$ 13,90 _ Aceita cartão – Tem serviço de entrega a domicilio

Hotel Hollidy INN – Avenida Deputado José Lages, 405 A – Engenheiro Mario de Gusmão, S/N Ponta Verde

Av. Dep José Lages, 405-A – Telefone: 33175616

Postado às 14:36, Nide Lins 3 comentários postado em Gastronomia, Lanche |
23/04/2015

Tem paella, todo dia

A paella do Alphazema é bem legal, e serve bem três pessoas numa viagem pelos sabores da Espanha na companhia dos camarões, polvos e lulas dos mares alagoanos

A paella do restaurante Alphazema preparada pelo chef Pablo Carvalho é bem legal, e serve bem três pessoas numa viagem pelos sabores da Espanha na companhia dos camarões, polvos e lulas dos mares alagoanos

Recentemente postei no meu instagram os bastidores da cozinha do chef Pablo Carvalho, um bom paulista, apaixonado por Maceió, mas não disse o porquê dos ingredientes: camarão, lula, polvo, ervilhas, pimentões… Tudo devidamente organizado para preparar a paella,  tradição de Valência, região costeira da Espanha. Como se sabe, a receita reúne arroz a vários ingredientes, especiarias, com ênfase para os frutos do mar. Uma beleza – e tem todo dia no restaurante Alphazema.

Pablo Carvalho segue a tradição valenciana: camarão (vila franca), lula, polvo, mexilhão, frango, alcaparras, ervilhas, açafrão, coentro e pimentões verde, amarelo e vermelho. Apenas a linguiça de chorizo (porco) fica de fora, pois não é encontrada em Maceió. E, infelizmente, não tem substituta. Mas, mesmo sem esse item, é divina. O arroz é o italiano arbóreo que, absorvendo os temperos de todos os ingredientes, deixa ainda mais marcante ao paladar.

Pra sobremesa sugiro o petit gâteau , aquele bolinho de chocolate com recheio idem... Chef Pablo é craque nas sobremesas, também

Pra sobremesa sugiro o petit gâteau , aquele bolinho de chocolate com recheio idem… Chef Pablo Carvalho, do restaurante Alphazema, é craque nas sobremesas, também

Para fazer a receita tem todo um ritual, primeiro o azeite com frango para impregnar sabores à frigideira (bastante larga, rasa, feita de aço). Na sequencia, camarões, lulas (formato de rabiscadas), mexilhão, vinho branco, polvo (cozido), arroz, açafrão, pimentões, ervilha e caldo de vegetais (produção da casa). Geralmente o calor da frigideira resseca os ingredientes, mas Pablo sabe como preservar durante o cozimento o caldinho próprio da mistura.

Rota Alphazema – Restaurante e Cafeteria

Funciona de segunda a sábado, das 18h30 até 23h – Aceita cartão

Rua José Luiz Calazans, 31, Jatiuca – Telefone: 3435.9885 (referência hotel Marinas)

Veja o que já foi publicado sobre o Alphazema

http://blog.tnh1.ne10.uol.com.br/nidelins/2015/01/21/tem-cordeiro-chique-na-jatiuca/

http://blog.tnh1.ne10.uol.com.br/nidelins/2015/03/20/cafe-da-manha-vai-do-paozinho-de-queijo-ao-brownie/

 

Postado às 22:46, Nide Lins seja o primeiro a comentar! postado em Geral |
22/04/2015

Filé do Quintal: preciosidade

Maravilha: filet mignon com redução de caldo de cana no restaurante No Quintal

Maravilha: filet mignon com redução de caldo de cana no restaurante No Quintal

No cardápio, está escrito “Filet mignon com redução de caldo de cana”. Num primeiro momento, pensei: “deve ser doce além da conta”. Mas meu colega jornalista André Cesar, muito curioso, gostou da descrição e escolheu esse como prato principal. Quando o filé alto, coroado com ramo de alecrim e envolto em caldo vermelho, deu o ar da graça, era tentador, de comer com os olhos, exatamente como a foto acima.

O sabor da carne no molho de caldo de cana misturado no vinho tinto não era doce, mas intenso ao paladar: conquistou o céu da boca. O filé alto ao ponto, suculento e macio, é para devorar sozinho de tão bom, mas vem com arroz de castanha e crocante de queijo de coalho. Esta obra-prima da culinária brasileira é do restaurante No Quintal, na cidade de São Miguel dos Milagres (Litoral Norte de Alagoas).

Carne de sol, fabricação do próprio chef Lucas, nota 10

Carne de sol, fabricação do próprio chef Lucas, nota 10

No Quintal é um sonho do casal Lucas Nogueira e Renata Amorim. Eles moravam em São Paulo, foram seduzidos pelo mar e pela paz de São Miguel dos Milagres e há quatro anos têm o charmoso restaurante. O jardim com horta orgânica abastece as panelas do chef Lucas, que prefere não rotular a sua cozinha, e não precisa: o rapaz tem talento. O que ele mais gosta de fazer são as carnes, tanto que a de sol, além da bela apresentação, é de comer rezando.

Ela é feita pelo próprio chef Lucas, que usa a técnica de cura por 24 horas. O resultado é ótimo: carne de contrafilé com uma camadinha de gordura; é macia, suculenta e o sal é na medida certa. Para escoltar o manjar nordestino, tem arroz com jerimum, feijão-de-corda com ervas (perfeito!), emaranhado de fios crocantes de couve e o molho de manteiga de garrafa finalizando o sabor. Maravilha!

No Quintal a horta orgânica vai direto pra cozinha do chef Lucas

No Quintal a horta orgânica vai direto pra cozinha do chef Lucas

Ouvi muitos elogios sobre o bobó de camarão, e não duvido, mas confesso que, depois do filé e da carne de sol, fica difícil provar a iguaria de macaxeira com crustáceo. As carnes são mais que perfeitas, ótimas lembranças ao palato.

Carpaccio de melancia: salada leve, refrescante e criativa

Carpaccio de melancia: salada leve, refrescante e criativa

No Quintal também tem boas entradas, com ênfase para o carpaccio de melancia. São rodelas da fruta, rúculas, queijo de búfala e molho de mel com mostarda. Salada leve, refrescante e criativa.

O charme da panelinha de charque

O charme da panelinha de charque

Já a panelinha de charque é uma espécie de escondidinho com os purês de macaxeira e batata-doce. “Queremos o frescor dos alimentos”, diz o chef Lucas, que tem duas hortas orgânicas com ervas e temperos, como salsinha, rúcula, sálvia, hortelã, tomilho, alface… E as boas-vindas da casa ficam por conta do refrescante suco de maracujá com manjericão: boa mistura.

Petit gâteau nordestino com bolinho de casca crocante e com recheio de doce de goiaba.

Petit gâteau nordestino: bolinho  com recheio de doce de goiaba do quintal

Tradição – Lucas Nogueira nasceu numa família de grandes cozinheiros, em Mato Grosso, e escolheu a profissão de fisioterapeuta. Mas, para a nossa felicidade, mudou de carreira e, com talento nato, aperfeiçoou-se com o curso de Gastronomia.

O sonho de uma vida simples e longe da correria de São Paulo trouxe Lucas e sua amada Renata Amorim para a pacata cidade de São Miguel dos Milagres. E olhe que eles viajaram pela Bahia e Rio Grande do Norte em busca de um lugar para viver e empreender! Mas foram a brisa do mar, os coqueiros e a paz que forraram o chão do No Quintal, lugar da boa cozinha brasileira.

Maracujá com manjericão, suco de boas vindas No Quintal

Maracujá com manjericão, suco de boas vindas No Quintal

Por fim, Lucas diz: “Um lúdico quintal, uma cozinha brasileira afetiva unindo ingredientes locais com o carinho do chef. Porque cozinhar é um modo de amar os outros”.

Lucas com sua amada, a comida é uma declaração de amor

Lucas com sua amada Renata no restaurante No Quintal, onde a comida é uma declaração de amor

Rota No Quintal

Preços – Entradas a partir de R$ 16,00/ Pratos principais a partir de R$ 45,00 (individual)

Funciona das 12 até as 16 horas de terça a domingo e nos feriados. Jantar só com reservas. Aceita cartão de debito

Rua de Acesso a praia do Toque, S/N – São Miguel dos Milagres – Telefone: 9910.7078

 

Postado às 12:09, Nide Lins 6 comentários postado em Chef na Cozinha, Gastronomia |
20/04/2015

Comidinhas da Gil, nota 10

Galinha ao molho pardo, uma das maravilhas da cozinha da Gil

Galinha ao molho pardo, uma das maravilhas da cozinha da Gil

No dia 29 de maio de 2013, postei no blog o Bar da Gil, um dos mais famosos do bairro do Poço. Com 35 anos de boa comida, a Gilzete Alves de Lima, a famosa Gil, com o auxílio luxuoso do filho Jamerson, comanda o empreendimento da gastronomia popular alagoana. Tudo da Gil eu gosto, já provei arrumadinho, os pratos feitos (pratos excutivos), fígado, bisteca de porco, picanha, recentemente saboreei galinha ao molho pardo, e claro, muito bom. Aprovadíssimo.

A galinha ao molho pardo vem com feijão tropeiro, arroz, batata com maionese, vinagrete e farinha. O molho bem encorpado e temperado é um convite para esquecer a etiqueta e com as próprias mãos sugar os ossinhos da galinha. A meia porção é suficiente para duas pessoas e custa R$ 22,00.

Legendas Liderança: língua a molho de tomate, tempero perfeito e carne macia, sucesso de 33 do bar da Gil

Legendas
Liderança: língua a molho de tomate, tempero perfeito e carne macia, sucesso de 33 do bar da Gil

Também sou fã da língua ao molho de tomate, e recomendo. A língua fatiada é temperada com tomate, cebola, pimentão, alho, mas o segredinho da Gil é o tempero que leva alecrim, semente de coentro, pimenta do reino e um pouco de cominho. Este tempero ela compra há mais de 10 anos no mercado e é um dos responsáveis pelo sucessos dos guisados da Gil.

Gil trabalha desde os 18 anos. Já foi garçonete, gerente de bar, e é uma empreendedora nata. Ela aprendeu a arte da cozinha com sua mãe Diva, que sabia fazer como ninguém omelete de legumes refogados que lembrava bacalhau.

Picanha seja como prato principal ou refeição é um dos mais querido do bar da Gil

Picanha seja como prato principal ou refeição é um dos mais querido do bar da Gil

Sempre alegre e com seu forte abraço, a cozinha da Gil continua um espetáculo. Já aceita cartão, então não tem mais desculpa de não provar as delícias preparadas pela dama alagoana.

Comidinha de mãe, que deixa saudades. Gil, aquele abraço…

Rota do Bar da Gil

Preços a partir de R$13,00 (prato executivo)

Avenida 26 de abril, 268 – Poço – Informações: 3223.4150

Aceita cartão

 

Postado às 11:12, Nide Lins 3 comentários postado em Cozinha Popular, Gastronomia |
17/04/2015

Asinhas de frango ao avesso na Pajuçara

Inovador: asinhas de frango parecem uma coxinha e são apresentadas numa gaiola. Criação do chef  Thiago no bar Pier 39

Inovador: asinhas de frango parecem uma coxinha e são apresentadas numa gaiola. Criação do chef Thiago Falcão no bar Pier 39, nova barraca charmosa na praia da Pajuçara. Muito bom

 

Asinhas de frango simplesmente fritas são tradição nos bares. Mas tem chef alagoano reinventando o clássico, e de forma hilária na apresentação. Pois bem, Thiago Falcão criou as asinhas à milanesa recheadas com queijo, e o curioso é que elas vêm dentro de uma fritadeira que mais lembra gaiola.

Com bom tempero e textura, só nos resta dar liberdade às asinhas para a felicidade do nosso paladar, ainda mais na companhia do chope bem gelado da Cevada Pura.

Comer bem e curtir a enseada da praia da Pajuçara é a proposta da barraca Pier 39. O novo espaço gastronômico de Maceió, muito além das asinhas, tem rabada, pastéis, caldinhos, carne do sol, sanduíches… O cardápio assinado pelo chef Thiago Falcão também oferece pratos principais e sobremesas para compartilhar e individuais.

Pier 39, barraca de praia charmosa na Pajuçara. Comida boa

Pier 39, barraca de praia charmosa na Pajuçara. Comida boa

O novo empreendimento é do alagoano Eduardo Lima, conhecido como Dudu, administrador que escolheu a praia da Pajuçara como cenário perfeito para trabalhar. E arquitetou um espaço bem charmoso, com sofás, espaço climatizado… até o banheiro é uma graça (também climatizado). Os preços são convidativos: com R$ 18,90, come-se uma aprazível rabada.

Siga a minha seleção de ouro do Pier 39:

Tradicional rabada com uma farofa de pão pra lá de especial no Pier 39

Tradicional rabada com uma farofa de pão pra lá de especial no Pier 39

Rabada – A carne cozida nos legumes tem caldo encorpado; é de pedir bis! Não tem muito gordura e vem acompanhada de farofinha de pão crocante preparada na manteiga, cebola e alho. Aprovado!

Canudinhos os novos petiscos no sabor de camarão e carne do sol

Canudinhos os novos petiscos no sabor de camarão ou carne moída

Festa – Os famosos canudinhos de festas (sou fã) agora são petiscos no Pier 39, com recheios de camarão com catupiry e de carne moída e de primeira com queijo parmesão. Festa na praia da Pajuçara; impossível comer apenas um! É servido com molho de queijo gorgonzola.

Mistura boa: carne de sol, charque, feijão verde, nata...

Mistura boa: carne de sol, charque, feijão verde, nata…

Arrocha – É nome de petisco, que é uma boa mistura nordestina de cubos de carne de sol, charque, feijão-verde, nata e queijo de coalho. O destaque vai para a carne de sol produzida na cozinha do bar, que é bem macia e com sal na medida certa.

Pecado: Pão, queijo e carne de sol

Pecado: Pão, queijo e carne de sol

Pão – Carne de sol desfiada com queijo, deitada sobre pão de forma. Uma tentação à gula!

Pastéis, tradição de bar. Do Pier 39, aprovado

Pastéis, tradição de bar. Do Pier 39, aprovado

Pastéis – Em toda barraca de praia, os pastéis não podem ficar de fora. No Pier 39, tem os sabores de camarão e carne de sol com queijo (adorei o de carne de sol). Os pastéis são bem recheados, e com o chope Cevada Pura vira um casamento perfeito!

Para adoçar a vida: doces de banana, leite e sorvete de creme

Para adoçar a vida: doces de banana, leite e sorvete de creme

Doce gelado – Inspirado no doce “cavaco”, o chef Thiago Falcão criou umas cestinhas para abrigar doce de banana misturado ao doce de leite e, no final, sorvete de creme. Uma grata surpresa!

Fim de tarde na praia da Pajuçara e uma caipirosca de uva

Fim de tarde na praia da Pajuçara e uma caipirosca de uva

Para olhar – Ficar horas apreciando o mar de Pajuçara já está de bom tamanho, e agora com comidinhas de boteco, chope gelado, caipirosca de uva… É um convite irresistível! Pier 39 é um porto seguro para curtir nossa Maceió tendo o mar como testemunha.

Dudu e o chef Thiago, parceria de sucesso do Pier 39

Dudu e o chef Thiago, parceria de sucesso do Pier 39

Rota Pier 39

Preços: entrada de R$5,90 até R$ 34,00/ Prato para dois – de 19,90 até R$74,90. Aceita cartão

Avenida Antônio Gouveia S/N – Praia da  Pajuçara (referência hotel Enseada) – Funciona de terça aos sábados das 11 até meia noite/ segunda e domingo das 11 até as 17horas / Telefone 3121.5173

 

 

Postado às 12:03, Nide Lins 10 comentários postado em Geral |
15/04/2015

Comidinhas, cervejas especiais, vinhos e moda

Clássico: Massa com ou sem glúten ao molho de bolonhesa, a novidade do W Empório Café do chef Wanderson Medeiros agora no Club

Clássico: massa com ou sem glúten ao molho de bolonhesa, a novidade do W Empório Café do chef Wanderson

Escrever sobre o chef Wanderson Medeiros não é novidade, o paraibano de coração alagoano, já coleciona prêmios, o ultimo foi pela revista “Quem”. Muito legal, o nome de Maceió na mídia e com sabor, o melhor marketing da cidade abençoada por Nossa Senhora dos Prazeres. E haja prazeres na cozinha do chef, os ingredientes nordestinos e brasileiros, são as estrelas do lanche ao prato principal. Recentemente provei filé de peixe ao molho de sururu com farofinha. Um espetáculo peixe macio e suculento, sururu no leite e na água de coco, e como todo bom nordestino uma farofinha… É de comer rezando.

Mas temos novidade o W Empório Café está de endereço novo na loja Clube Lyon (Amélia Rosa), e segue uma tendência das grandes cidades, une gastronomia, cervejas especiais, vinhos e moda num só lugar. Então vamos às novidades gastronômicas do chef Wanderson Medeiros e do novo empresário Santino Soares, que investiu na sua paixão o das cervejas especiais com mais de 70 cervejas no espaço Bierhaus (Casa da Cerveja Alemã) do Brasil e Mundo.

Confira as dicas:

beijus com siri refogado no leite e água de coco. Bem temperado com lâminas crocantes de amêndoas. Para acompanhar a cerveja especial sem glúten

Beijus com siri refogado no leite e água de coco. Bem temperado com lâminas crocantes de amêndoas. Para acompanhar a cerveja especial sem glúten

Sem Glúten – Pra começar minis beijus com siri refogado no leite e água de coco. Bem temperado com lâminas crocantes de amêndoas. Para acompanhar a cerveja especial sem glúten, Daura Damm, de ótimo sabor e super gelada. O destaque é a carne de siri sem casquinha, o chef Wanderson Medeiros compra na cidade Marechal Deodoro.

 costelinha de porco em porção individual é uma ótima opção de almoço ou jantar. A iguaria vem escoltada por arroz de brócolis e purê de mandioc

Costelinha de porco ecom arroz de brócolis e purê de mandioquinha

Costelinha –  A tradicional costelinha de porco em porção individual é uma ótima opção de almoço ou jantar. A iguaria vem escoltada por arroz de brócolis e purê de mandioca. o molho barbucue, um molho de tomate para churrasco com ênfase para o toque nordestino com o molho mel de engenho.

Contra filé (alto) de carne de sol com molho funghi na companhia de arroz amêndoas, uma das maravilhas do chef Wanderson Medeiros

Contra filé (alto) de carne de sol com molho funghi na companhia de arroz amêndoas, uma das maravilhas

Tradição – O contrafilé (alto) de carne de sol com molho funghi na companhia de arroz com amêndoas, continua em alta.  A maciez da carne, do molho encorpado dos cogumelos e da crocancia da amêndoa com arroz…

Cervejas com sabor e cultura

Bierhaus: Cervejas com sabor e cultura

Bandas – Com mais 70 marcas de cervejas, as em homenagem as bandas de rock, merece uma atenção especial.

 

Edição de luxo: cerveja com mel e flocos de ouro

Edição de luxo: cerveja com mel e flocos de ouro

Luxo- Cervejas especiais também tem  sua magnificência e edições limitadas, a exemplo dá Golden Queen Bee, importada da Bélgica, única, com adição de flocos de ouro e mel. Imagine o preço R$ 249, coisa de colecionador, mas tem ótimas cervejas por R$ 12,00. Lembrando que as especiais são muitos saborosas e aromáticas.

Pois bem, Wanderson teve a brilhante ideia de abrir o W Empório Café, com 70 itens entre comidas e molhos prontos para você acabar de fazer o prato na sua cozinha ou então comer no novo espaço gastronômico do chef. Agora com vinhos e cervejas especiais, e se preferir bebericar no Empório pelo mesmo preço de prateleira. E na moda a parceria é com Alexandra Nutels com a marca de óculos pra lá de contemporânea (Le Petit Soleil).

Nota 10: café orgânico Yaguara com borda de doce de leite produzido em  Maceió

Nota 10: café orgânico Yaguara com borda de doce de leite produzido em Maceió

Rota W Empório Café Bistrô (Club Lyon)

Entradas a partir de R$ 6,00/  Pratos Principais a partir de R$ – 19,90

Rua Doutor Antonio Gomes de Barros, 665 – Antiga Amélia Rosa – telefone – 3325.1962

Abre de segunda a sábado, das 9 até 21 horas – Aceita cartão

 

@Bierhaus / @wemporiocafe / @nidelins

Postado às 10:56, Nide Lins 2 comentários postado em Geral |
13/04/2015

Pastéis da Bartyra, meu sonho

Pasteis da Bartyra (Irmãs Rocha), tradição alagoana  feita no capricho pela Cecília Nogueira, a mais nova quituteira da família das Irmãs

Pastéis da Bartyra, tradição feita no capricho pela Cecília Nogueira, quituteira da família das Irmãs Rocha

Qual o seu sonho gastronômico? Pastéis das Irmãs Rocha é um dos meus prediletos. Delicados, desabrocham, à primeira abocanhada, com o aroma de azeitona e o recheio de carne (farto). O mais instigante ao paladar: o açúcar refinado cobrindo a massa… era minha entrada predileta no saudoso restaurante Irmãs Rocha.

Bartyra Rocha Cavalcante Nogueira, uma das quituteiras famosas do livro “Delicias da Cozinha Alagoana”, era mestra em fazer a iguaria, tanto que o pastel leva seu nome. Com o fechamento do restaurante da família, sobrou uma legião de órfãos e órfãs daquelas maravilhosas receitas. Mas, para nossa alegria, a neta da Bartyra, Cecília, herdou o talento da avó, e faz pastéis divinos… A massa é bem delicada, são fritos em óleo bem quente e em poucas quantidades.

Banquete de festa da Cecilía: coxinha de galinha, pasteis, empadas e "pitinho de camarão"

Banquete de festa da Ceclia: coxinha de galinha, pasteis, empadas e “pitinho de camarão”

Cecília Nogueira é uma jovem quituteira de mão cheia. De sua cozinha, saem além dos pasteis, empadinhas de queijo parmesão, sonhos, bolos de rolo, beijus, biscoitos… Todos os clássicos do livro das Irmãs Rocha, enfim. Porém, só sob encomenda.

“Nunca esqueci quando dormia na casa da minha vó, ela servia o café da manhã na cama, com tudo que uma criança ama, cachorro quente, pãozinho de queijo, bolo”, lembra Cecília. As boas lembranças de comidinhas de vó fez, desde cedo, de Cecilia uma menina aventureira na cozinha. Aos cinco anos já queria cozinhar, aproveitada que a mãe – também Cecilia – possui talento semelhante.

Confirma a seleção

 

Empadas de queijo parmesão, o pecado da gula

Empadas de queijo parmesão, o pecado da gula

Empadas – Sempre declarei também minha paixão pelas empadas (leia receita abaixo). A moça segue à risca a receita da família: massa bem fininha, acrescida  do recheio de queijo parmesão ralado, misturada ao leite com fermento (o pulo do gato). Quando vai ao forno, o recheio ganha volume. Impossível comer apenas uma. Essa fórmula ela aprendeu com a sua tia Jacyra, porque cada irmã Rocha tinha especialidades na cozinha.

Sonho: uma realidade de sabor alagoano

Sonho: uma realidade de sabor alagoano

Sonhos – É um singelo doce, feito com farinha de trigo, ovo, água e sal. Massa pronta, mergulhe a forma de ferro (em formato de flor) na substância e a deposite em óleo bem quente, deixe fritar;  em seguida, com ajuda de um palito, retire a flor e nela polvilhe açúcar refinado. Sabor de infância! Essa iguaria é um dos itens do café regional das Irmãs Rocha.

Sanduiche de pão de forma com recheio maionses, ovo e bacon, impossível comer um

Sanduiche de pão de forma com recheio maionses, ovo e bacon, impossível comer um

Pra passear – Nas lembranças de infância dela, estão presentes os mini-sanduiches de pão de fôrma, lanchinhos dos passeios de barco pela Barra de São Miguel. O pão de fôrma, cortado em quadradinhos, ganha recheio de bacon (bem miúdos) misturado com ovo cozido (machucado) e maionese. Cecília, mãe de Cecília, fazia estes sanduiches e embrulhava num pano úmido para não ressecar o pão. Tentei provar apenas um, mas confesso que não resisti… extrapolei!

Beijus delicados para tomar café. Nota 10

Beijus delicados para tomar café. Nota 10

Beiju – Nossa quituteira é uma verdadeira dama da cozinha. Tudo ela faz com todo capricho, sempre com muita delicadeza, a exemplo do beiju (massa da mandioca finíssima), polvilhado com raspas de coco. Tradição da culinária indígena somada à contribuição africana.

Hambúrguer de festa, outro pecado da gula, até o molho rosé é bom

Hambúrguer de festa, outro pecado da gula, até o molho rosé é bom

Criação – O sanduiche me foi uma grata surpresa, visto que não aprecio o molho rosé, mas confesso que combinou muito bem com a carne de hambúrguer caseira. A inspiração é o Polpetone (tradição italiana de carne recheada com queijo). Detalhe importante: não é receita das irmãs Rocha, mas criação da própria Cecilia.

Licor de maracujá, o laco papo, tradição do engenho Varrela

Licor de maracujá, o laco-papo, tradição do engenho Varrela das Irmãs Rocha

Brindar – Da cozinha do Engenho Varrela, lar rural das irmãs Rocha, nasceu o licor de maracujá batizado de “Laco-paco” . Servido bem geladinho, é refrescante, delicioso… Fabricação caseira e, lembra Yêda Rocha, esse saber foi repassado por duas senhoras, bem velhinhas, moradoras do Varrela, às então adolescentes irmãs Rocha. E a herdeira Cecilia, como era de esperar, mantém a escrita.

Cecília Nogueira trabalha com afeto e muito talento. Aceita encomendas. E confesso: foi difícil terminar esta postagem, pois interrompia volta e meia a escrita, sonhando com os sonhos crocantes acompanhados do café bem quentinho…

As Cecílias: filha e mãe, duas herdeiras da família das Irmãs Rocha

As Cecílias: filha e mãe, duas herdeiras da família das Irmãs Rocha

Outra dica: Cecília também produz cestas com todos os quitutes do café da manhã das Irmãs Rocha.

Encomendas (exemplo): 100 pasteis saem por R$ 170,00 e uma centena de empadas ficam por R$ 140,00

Como encomendar: telefone: 9925-2474 / https://www.facebook.com/cecilia.nogueira.37?fref=ts/ @cilnogueira

Obras das Irmãs Rocha

Box Irmãs Rocha – com os livros Delícias da Cozinha Alagoana (196 páginas) e Doçuras do Mundo Todo (250 páginas);

Editora: Imprensa Oficial Graciliano Ramos

Preço: R$ 50,00 (a caixa com os dois livros)

blog cecilia1

Receita da Empada de Queijo

Empada de queijo

Na receita não existe proporção exata para farinha e nem manteiga. A dica é misturar os dois ingredientes até a massa soltar da mão. Com a massa pronta, depois de escorrer pelos dedos, coloque-a na forminha de empada.

Para o recheio (10 empadas) – 1 ovo, 25 gramas de queijo parmesão, ¼ copo de leite, 1 colher de chá de fermento, 1 pitada de sal. Levar ao liquidificador todos ingredientes, colocar o recheio na fôrma e pôr no forno. Simples assim.

Ingredientes da receita da empada de queijo

Ingredientes da receita da empada de queijo

 

Postado às 9:34, Nide Lins 10 comentários postado em Chef na Cozinha, Gastronomia, Receitas |

Arquivos